Trabalhadores da Saúde lotam corredores da Aleac em protesto a votação do Pró Saúde


Entre os gritos de “trabalhadores unidos jamais serão vencidos”, o deputado Elber Machado deu início a sessão que tem como uma de suas pautas a votação que deve definir os rumos da Saúde nos próximos meses

THALIS GUTIERRES, DA CONTILNET

A sessão iniciada na manhã desta terça-feira (13) na Assembleia Legislativa do Acre foi marcada pelo barulho ensurdecedor dos apitos dos servidores da Saúde do Estado do Acre. Dezenas de servidores e sindicalistas se reuniram no hall da casa para protestar contra o projeto de terceirização do setor, proposto pelo governador Tião Viana.

Protesto de servidores no Salão da Aleac/Foto: ContilNet

“Injusto com a família acreana, estamos falando de pais que perderão seus empregos e quase duas mil pessoas que não terão para onde ir caso esse projeto maléfico seja efetivado. Estamos aqui em defesa não só da nossa categoria, mas em defesa das nossas famílias”, disse um manifestante.

Entre os gritos de “trabalhadores unidos jamais serão vencidos”, o deputado Elber Machado deu início a sessão que tem como uma de suas pautas a votação que deve definir os rumos da Saúde nos próximos meses. O Sintesac se fez efetivamente presente durante o protesto e trouxe faixas que clamavam pela não terceirização.

Protesto aconteceu nesta terça-feira/Foto: ContilNet

Entenda

Mesmo após votação unânime por parte dos deputados em favor da manutenção dos serviços da Saúde em posse do Estado, o governador vetou a decisão do legislativo e manteve os procedimentos para a privatização da Saúde.

Com o retorno da proposta à Aleac, os deputados agora devem definir pela derrubada ou aceitação do veto efetuado pelo governador. No início da sessão, os deputados da base governistas não estavam presentes na tribuna da Aleac. Estavam reunidos no andar acima para debater o posicionamento que tomaria em relação ao veredito de extrema importância que deve ser apresentado pelos parlamentares na manhã desta terça.

Ainda não se sabe o resultado da possível votação que deve ocorrer nas próximas horas, mas nos corredores da Aleac, tanto assessores quanto parlamentares da oposição dão como certo a derrubada do veto.

comentários

Outras Notícias

Veja Também