Sob muita comoção, ex-deputada Adelaide Neri é sepultada em meio a homenagens em Rio Branco


Adelaide morreu pela manhã na Unidade de Pronto Atendimento da Unimed, em Rio Branco

SALOMÃO MATOS, PARA CONTILNET

O sepultamento da professora e ex-deputada federal pelo MDB Adelaide Neri, de 77 anos, aconteceu na tarde desta quinta feira (24), no Cemitério São João Batista, em Rio Branco. Adelaide era mãe da atual prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB).

Velório de Adelaide Neri reunião amigos, familiares e ex-alunos/Foto: rContilNet

Sob muita comoção, Adelaide foi enterrada após um dia inteiro sendo velada por familiares, amigos e ex-aluno daquela que dedicou a vida à educação. todos lamentaram sua partida. No cemitério, a lamentação dos presentes evidenciou a o quanto ela foi benquista enquanto viveu.

Adelaide Neri morreu pela manhã, na Unidade de Pronto Atendimento da Unimed, em Rio Branco. O anúncio de seu falecimento foi feito pela filha e prefeita, que usou as redes sociais para informar a perda aos amigos e familiares.

Natural de Tarauacá, Adelaide Neri era filha de Vicente da Rocha e de Rosa Machado. Professora formada pela Universidade Federal do Acre (Ufac), ela ingressou no MDB em 1965, e trabalhou no magistério até assumir a direção do Departamento de Ensino Supletivo da Secretaria de Educação e Cultura do Acre, na gestão do então governador Nabor Júnior.

Ela foi eleita deputada federal pelo PMDB em 1990, e fez questão de votar a favor do impeachment do ex presidente Fernando Collor de Mello, em 1992.

HOMENAGENS

Emocionado, o ex-deputado e ex-presidente da Assembléia Legislativa do Acre  Manoel Machado disse que Adelaide havia pedido que em seu enterro ele cantasse uma de suas músicas preferidas, de título ‘Devolvi’, de Núbia Lafayette. Mas em meio à lágrimas, ele se desculpou por não saber a letra:  “Em um aniversário dela, eu estava com o violão na mão e ela me pediu ‘se eu morrer primeiro que você, quero que cante no minha sepultura  a música’, mas vou ficar em dívida com ela”, disse Machado.

Ex-deputado Manoel Machado se emocionou em sua última homenagem à amiga/Foto: ContilNet

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, discursou em homenagem à mãe. “Ela era uma mulher à frente do seu tempo, ela decidiu ainda lá no seringal, na época de 60, quando não era comum que as mulheres estudassem, se dedicar ao conhecimento. E foi assim que superou as dificuldades para se tornar não só a primeira pessoa da família Machado, da família Neri, a ter um curso superior, mas com isso buscou fazer com que os filhos, sobrinhos e primos também seguissem pelo mesmo caminho. Mamãe foi um exemplo nesse sentido. Além de minha mãe e professora, ela foi também minha colega de trabalho entre os anos de 84 e 90, quando dividimos a mesma sala levando a educação por todo o estado”, afirmou a prefeita emocionada.

A prefeita Socorro Neri ao lado de familiares durante o enterro de sua genitora/Foto: ContilNet

Socorro também relembrou a carreira política de Adelaide. “Ela foi eleita deputada federal, a primeira e única por Tarauacá, chegou a uma posição que, além dela, somente outras seis mulheres conquistaram, que foi representar o estado em Brasília”.

A prefeita também lembrou quem a mãe, que era ainda avó e bisavó, lutou bravamente pela vida nos últimos 10 anos, desde que sofreu o primeiro AVC (acidente vascular cerebral), carregando sequelas pelos anos seguintes.

“O tempo foi fazendo com que as sequelas pesassem. A dificuldade de andar, falar e expressar com gestos o que sentia foram ficando cada vez mais evidentes. Mas Adelaide foi, durante toda a vida, uma referência não só para os filhos, mas para todas s integrantes das famílias Machado e Neri. Ao marido ela só dedicou amor. E teve alguém que veio ao mundo com uma missão e a cumpriu com louvor foi Adelaide Neri”, finalizou Socorro.

Vovó querida 

“Lembro muito de uma época especial da nossa vida com a vó Adelaide, quando ela morou em Brasília, em [um imóvel] acima do nosso apartamento. Então todo dia subíamos a escada para brincar com ela, e eu só consigo lembrar de coisas boas. É muito difícil me despedir dela, a tristeza vem ao nosso encontro, mas eu tenho certeza na ressurreição e ela encontrou o seu descanso”, disse Sérgio Neri, neto da professora.

Este slideshow necessita de JavaScript.

comentários

Outras Notícias

Veja Também