Temer e ministros se reúnem no Planalto para monitorar greve dos caminhoneiros


Neste sábado (26), grevistas ainda mantêm alguns pontos de bloqueio de rodovias. Governo acionou Forças Armadas para liberar as rodovias

G1

O presidente Michel Temer e ministros se reuniram na manhã deste sábado (26) para um encontro do gabinete criado pelo governo federal para monitorar a greve dos caminhoneiros. A reunião começou por volta de 9h30 e não tinha terminado até a última atualização desta reportagem.

De acordo com a assessoria do Planalto, sete ministros se reuniram com Temer: Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional), Eliseu Padilha (Casa Civil), Raul Jungmann (Segurança Pública), Torquato Jardim (Justiça) Carlos Marun (Secretaria de Governo), Valter Casimiro (Transportes) e Grace Mendonça (AGU).

O presidente Michel Temer durante o pronunciamento, nesta sexta (24), em que anunciou uso das Forças Armadas contra bloqueio de rodovias (Foto: Cesar Itiberê/PR)

Também participaram do encontro o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, e o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Renato Borges Dias, além do deputado Osmar Terra (MDB-RS).

Na sexta-feira (25) foi publicado, em edição extra do “Diário Oficial da União”, o decreto do governo federal que autorizou o uso das Forças Armadas em todo o território nacional, para desobstrução de vias públicas federais.

A medida foi anunciada depois da crise gerada pelo movimento dos caminhoneiros, que bloqueiam estradas desde segunda (21) em protesto contra o aumento do diesel. O governo quer garantir o abastacimento de produtos de “primeira necessidade”, com alimentos e combustível.

Monitoramento
Temer decidiu criar um gabinete para monitorar a operação que tem objetivo de desobstruir rodovias e garantir o abastecimento de combustíveis, alimentos, medicamentos e a retomada de serviços. O grupo, comandando pelo ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Sergio Etchegoyen, tem previsão de se reunir novamente às 17h.

Segundo dados do Ministério da Segurança Pública, das 519 interdições em rodovias pelo país verificadas na noite de sexta, 132 foram liberadas.

Temer acionou um plano de segurança na sexta diante da negativa dos caminhoneiros em encerrar os bloqueios em rodovias. O governo anunciou acordo com representantes da categoria na quinta, porém os protestos continuaram.

Outras Notícias

Veja Também