Bancário que foi assaltado quando caminhava com a filha, reclama da falta de investigador em Sena


Henrique foi assaltado quando caminhava com sua filha, Letícia Rosela, quase em frente a delegacia de polícia

REDAÇÃO CONTILNET

O município de Sena Madureira está sem investigador policial, o que vem dificultando o trabalho dos servidores da Delegacia de Polícia. O funcionário do Banco do Brasil, Carlos Henrique, que foi assaltado há cerca de uma semana, quase em frente a instituição, disse que um dos profissionais está de licença, e o outro fazendo um curso em Rio Branco.

Henrique foi assaltado quando caminhava com sua filha, Letícia Rosela, em uma pista na Avenida Brasil, a maior e mais movimentada da cidade. Os bandidos, que estavam em uma bicicleta e portavam um revólver, levaram um celular e um relógio.

O bancário Carlos Henrique com a filha Letícia; eles foram assaltados quase em frente à delegacia de polícia

“Você é assaltado quase em frente a delegacia e ai vai saber do delegado se tem alguma informação dos assaltantes, você fica surpreso ao ouvir da autoridade policial que Sena está sem investigador. Um está de licença e o outro fazendo um curso em Rio Branco. Fico revoltado porque pago mensalmente mais de cinco mil reais de imposto para não ter nenhum benefício”, escreveu o bancário.

Letícia também fez uma postagem falando sobre o amor que tem pelo pai e agradecendo por ele a ter protegido no momento em que os bandidos realizaram o assalto.

“Amigos, estou sem celular, eu e meu pai fomos assaltados voltando da nossa caminhada. É triste e dá muita raiva desse bando de vagabundos. Mas, nada mais importa do que as nossas vidas. Te amo tanto, meu amor Carlos Henrique! sem palavras por ter arriscado sua vida pela minha, por ter me protegido, graças a Deus nós dois estamos bem!”, disse a filha de Henrique.

Outras Notícias

Veja Também