Promotor diz que relatório da Sesacre deveria ter sido entregue há dois meses atrás


Oshiro frisou que o MP precisa analisar os números dos indicadores de saúde

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

O promotor de defesa da saúde, Gláucio Oshiro, do Ministério Público do Acre (MPAC), declarou em entrevista no salão nobre da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), que o relatório de prestação de contas apresentado pela Sesacre na manhã de hoje (19), está atrasado há dois meses. Segundo ele, o atraso prejudica o órgão sobre possíveis intervenções.

Promotor de defesa da saúde, Gláucio Oshiro/Foto: Reprodução

“Infelizmente essa audiência pública, que deveria ter sido realizada no fim de setembro, só foi feita agora”. Oshiro frisou que isso atrapalha o MP, sobre possíveis interventivas a tempo de cumprir as metas”, ponderou.

O promotor disse que, a partir de agora, vai aprofundar as análises acerca do relatório para entender alguns dados importantes com relação aos indicadores. “Por exemplo, a partir do momento que entendermos esses indicadores, como saúde da mulher, para identificar a necessidade de melhorias no restante desse mandato de exercício”, explicou.

comentários

Outras Notícias

Veja Também