No interior, indígena vai à delegacia usando boné com estampa de maconha e acaba preso


O fato ocorreu no momento em que era executada uma operação do GAECO e MPAC

REDAÇÃO CONTILNET

O indígena Adelson Martins da Silva Jaminawa, de 22 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (4) em Sena Madureira após comparecer à Delegacia de Polícia Civil usando um boné que tinha estampando, na parte frontal, o desenho de uma folha de maconha, fato que é considerado crime de apologia.

O fato ocorreu no momento em que era executada uma operação comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC). O indígena, morador no bairro da Vitória, foi autuado por apologia ao crime e foi levado para a prisão.

Segundo os policias, é raro se verificar este tipo de crime, entretanto, se trata de apologia ao tráfico de entorpecente e quem usar acessórios ou roupa com tais imagens está passivo de prisão.

Código Penal, “Art. 287 – Fazer, publicamente, apologia de fato criminoso ou de autor de crime:
Pena – detenção, de três a seis meses, ou multa”.

No caso do indígena, “responderá a TCO e em seguida, será liberado mediante termo de comparecimento ao JECRIM, por se tratar de crime de menor potencial ofensivo”, disse um policial.

Com informações do Sena Online.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também