No interior, indígena vai à delegacia usando boné com estampa de maconha e acaba preso


O fato ocorreu no momento em que era executada uma operação do GAECO e MPAC

REDAÇÃO CONTILNET

O indígena Adelson Martins da Silva Jaminawa, de 22 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (4) em Sena Madureira após comparecer à Delegacia de Polícia Civil usando um boné que tinha estampando, na parte frontal, o desenho de uma folha de maconha, fato que é considerado crime de apologia.

O fato ocorreu no momento em que era executada uma operação comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC). O indígena, morador no bairro da Vitória, foi autuado por apologia ao crime e foi levado para a prisão.

Segundo os policias, é raro se verificar este tipo de crime, entretanto, se trata de apologia ao tráfico de entorpecente e quem usar acessórios ou roupa com tais imagens está passivo de prisão.

Código Penal, “Art. 287 – Fazer, publicamente, apologia de fato criminoso ou de autor de crime:
Pena – detenção, de três a seis meses, ou multa”.

No caso do indígena, “responderá a TCO e em seguida, será liberado mediante termo de comparecimento ao JECRIM, por se tratar de crime de menor potencial ofensivo”, disse um policial.

Com informações do Sena Online.

comentários

Outras Notícias

Veja Também