Rio Branco, Acre,





Ex-prefeito, Angelim reconhece que R$ 52 milhões é um montante expressivo para investimentos em Rio Branco


O orçamento da PMRB corresponde a aproximadamente 10% ou um pouco mais do orçamento do Estado do Acre

LAMLID NOBRE, DO CONTILNET

O investimento anunciado pela prefeitura de Rio Branco, no valor de R$ 52 milhões para manutenção da malha viária da Capital, através da “Operação Verão”, foi motivo de reconhecimento positivo do ex-prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim, por meio de mensagem em uma rede social. Tendo sido gestor da cidade por dois mandatos consecutivos (2005-2012), trata-se de alguém que conhece bem o orçamento do Município, inclusive em termos de números.

Angelim é ex-prefeito da capital/Foto: reprodução

“Não podemos minimizar esse montante de recursos. O orçamento da PMRB corresponde a aproximadamente 10% ou um pouco mais do orçamento do Estado do Acre. Cumprimento a prefeita Socorro Neri pelo lançamento da operação e pela sua determinação e esforços em trabalhar por mais recursos para custeio e investimentos para a nossa Capital.”, disse Angelim que também é economista e concluiu mandato de deputado federal em janeiro deste ano.

Conforme anunciado pela prefeitura, para 2019, além da ampliação dos serviços que serão realizados, foi possível economizar para ampliar os investimentos. Em 2018, foram investidos R$ 16 milhões.

Já assegurados para esse ano recursos num valor superior em mais de três vezes ao montante investido ano passado, a programação anunciada pela prefeitura é de que os trabalhos comecem a ser efetuados tão logo inicie o período de estiagem.

“Sabemos que o nosso orçamento não é suficiente para atender todas as nossas demandas. Fizemos um esforço grande, com a Reforma Administrativa, para economizar e garantir os recursos para a manutenção da nossa malha viária.”, destacou a prefeita Socorro Neri, ao anunciar a ação

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários




Outras Notícias

Veja Também