Rio Branco, Acre,





Secretária de Comunicação apresenta diagnóstico do sistema ao Ministério Público


O relatório preparado pela Secom contém fotos e laudos do Corpo de Bombeiros

LAMLID NOBRE, DO CONTILNET

A secretária de Estado de Comunicação, Silvânia Pinheiro, se reuniu com a promotora Myna Mendonza, da 1ª Promotora de Justiça Especializada de Defesa do Patrimônio Público, Fiscalização das Fundações e Entidades de Interesse Social, do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), para apresentar um relatório sobre a atual situação do sistema público de comunicação do Estado do Acre.

Encontro ocorreu nesta quinta/Foto: reprodução

“A intenção é mostrar ao Ministério Público a situação em que essas rádios se encontram, para nos preservar e também demostrar que estamos buscando resolver esses problemas e restaurar essas unidades”,  disse a secretária.

Silvânia Pinheiro apresentou um diagnóstico completo da situação em que se encontram as rádios públicas dos municípios do Acre. “Existe a necessidade de reestruturação desses veículos de comunicação, tendo em vista o interesse do atual governo em investir nos sistema público.”, ressaltou ela.

O relatório preparado pela Secom contém fotos e laudos do Corpo de Bombeiros por meio dos quais são detalhadas as situações das estruturas físicas de cada unidade. No documento também consta uma lista detalhada dos servidores de carreira, organizada por nomes e salários.

Ao receber o relatório, a promotora de Justiça Myrna Mendoza explicou que sua atuação se limita ao município de Rio Branco, mas garantiu que irá encaminhar uma versão aos membros  do Ministério Público no interior do Estado para que também estejam cientes da situação exposta pela secretária. “Meu dever é esse, e o dever dos gestores é a colaboração. Isso resguarda a gestão, resguarda o governo, o MP cumpre sua função e a população é atendida”, explicou.

.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários




Outras Notícias

Veja Também