Rio Branco, Acre,


Comentarista diz ter sido demitido da Globo por denunciar casos racistas

"Cara, isso te incomoda? Se tu quiser sair da transmissão pode ficar à vontade", disse o chefe de Márcio Chagas

Márcio Chagas, ex-comentarista de arbitragem da RBS, afiliada da Globo no Rio Grande do Sul, relatou em matéria publicada no UOL que foi demitido da emissora após relatar um caso de racismo. Em uma entrevista, em abril de 2019, ele revelou ter sofrido preconceito racial durante uma transmissão do Campeonato Gaúcho e depois disso foi mandado embora da firma.

“Cara, isso te incomoda? Se tu quiser sair da transmissão pode ficar à vontade”, disse o chefe de Márcio Chagas, segundo o próprio. Essa fala teria sido dita ao comentarista enquanto ele, da cabine de imprensa, era ofendido por torcedores do Juventude a menos de dois metros dele.

PUBLICIDADE

“Tu tá vendo o que ele tá fazendo, seu negro de merda? Esse pau no c* não marcou um pênalti claro. Ele tá roubando, porr*. Ele tá prejudicando o trabalho do meu marido. Maldita Princesa Isabel, negro sujo.” Foi o que Márcio escutou de uma mulher que devia ser casada com um jogador, enquanto tentava manter a concentração e fazer seu trabalho, como ele mesmo relata.

“Tu é um morto de fome, favelado, vou quebrar tua cara para tu aprender qual é o teu lugar”, disse a mulher.

Depois disso, ele pediu as imagens feitas da agressora pela emissora para poder denunciar o caso ao Ministério Público, mas responderam que tinham sido apagadas. Márcio deu entrevista ao UOL, na época, relatando o caso, e quando a matéria saiu, seu chefe não gostou, questionou o comentarista, querendo saber porque a história não tinha saído na Globo. “Mas tu te ofende com isso mesmo?”, chegou a perguntar o superior.

Márcio Chagas central do apito
Márcio Chagas foi demitido da Globo após ter relato de racismo publicado em outro veículoReprodução/Instagram

Márcio Chagas central do apito

A insatisfação do chefe de Márcio era sobre o fato do relato ter saído em um veículo concorrente. O espaço do ex-árbitro nas transmissões diminuiu até que chegou o momento da demissão. “Em novembro, após participar de uma edição do programa Redação SporTV, na semana da Consciência Negra, fui chamado novamente para uma reunião em Porto Alegre.”

“O meu então chefe me disse: ‘Cara, estou pensando em te desligar no final do Campeonato Gaúcho, mas não quero que pense que seja por ser negro. Teus posicionamentos estão causando muitos desgastes’”, contou. Mas a saída da Márcio ocorreu antes mesmo do fim do Gauchão, com a chegada da pandemia, por meio de uma ligação.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up