Rio Branco, Acre,


Caso Jhonliane: Ícaro e Alan poderão responder por pelo menos 5 crimes, diz promotor

Ministério Público do Acre apresentou denúncia contra ambos ao juiz da 2° Vara do Tribunal do Júri

Se a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Acre (MPAC) for aceita pela 2° Vara do Tribunal do Júri, Ícaro José Pinto e o amigo Alan Araújo de Lima, investigados pelo atropelamento que resultou na morte da trabalhadora Jonhliane Paiva, poderão responder por cinco crimes. É o que diz o promotor responsável pela denúncia, Efrain Enrique Mendonza.

Promotor responsável pela denúncia, Efrain Enrique Mendonza/Foto: Leandro Chaves

Entre as infrações atribuídas à dupla está a de homicídio qualificado, racha, omissão de socorro, fuga do local do crime e exposição de terceiros ao perigo. Além disso, Ícaro, isoladamente, pode virar réu por embriaguez ao volante.

PUBLICIDADE

SAIBA MAIS: Ícaro e Alan podem virar réus pela morte de Jonhliane após denúncia do MPAC

Mendonza afirmou que a participação de Ícaro e Alan na morte da jovem no dia 6 de agosto está “bastante comprovada. Temos provas técnicas e um laudo irrefutável, com mais de 100 folhas”.

Ícaro e Alan podem virar réus/Foto: Reprodução

Ele reconheceu que o tratamento dado ao processo foi célere por parte do Ministério Público em virtude de o episódio ser “emblemático” em Rio Branco. “Esperamos que esse caso seja um divisor de águas para que não mais aconteça”.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up