Rio Branco, Acre,


Como fazer uma crônica dissertativa: Veja dicas e aprenda a fazer uma

O gênero textual é caracterizado por uma abordagem pessoal por parte do autor em relação a fatos cotidianos

A crônica é um estilo de escrita literário que surgiu e se popularizou nos jornais ao longo do mundo, e hoje é muito solicitada em cursos fazendo com que muitos alunos busquem como fazer uma crônica dissertativa.

O gênero textual é caracterizado por uma abordagem pessoal por parte do autor em relação a fatos cotidianos.

Os textos podem abordar assuntos mais amplos, como sociologia e política, ou como em sua essencial, pequenos acontecimentos do dia a dia na vida privada do autor.

Portanto, o gênero é bastante flexível e amplamente difundido na literatura nacional.

Qual é a definição de crônica?

O termo “crônica” significa “tempo” e tem origem na palavra grega “chronos”.

As crônicas são reconhecidas por serem uma história curta, geralmente publicada em seções específicas de jornais, sites e revistas.

Rubem Braga foi um dos pioneiros ao implementar a estrutura crônica e aqui no Brasil.

O autor iniciou, no início dos anos 40, a adotar progressivamente uma visão poética ao escrever a respeito de acontecimentos cotidianos ocorridos no seu dia a dia.

Entre os temas estavam os momentos de conversas com familiares, sua relação com a natureza, reflexões sobre suas paixões e decepções durante a vida.

Os diferentes tipos de crônicas

Há vários tipos e formas possíveis de escrever crônicas, basicamente, Isso depende do estilo literário do autor e da história a ser contada.

É importante ter em mente que, em um artigo crônico, pode-se misturar diferentes tipos e estilos de texto, tornando a escrita mais rica e heterogenia.

Entre os diferentes subgêneros das crônicas estão:

Crônica Jornalística;

Crônica Humorística;

Crônica Descritiva;

Crônica Narrativa;

Crônica Histórica;

Crônica Dissertativa.

Crônica dissertativa: O que é e como fazer?

Um dos subgêneros das crônicas é o estilo dissertativo. A modalidade de escrita é baseada em argumentos para a sustentação do ponto vista proposto e, ao mesmo tempo, possui um posicionamento pessoal do autor.

As crônicas dissertativas se diferem de um texto dissertativo comum por terem em sua escrita por a perspectiva pessoal da realidade do autor.

Dessa forma existe uma mistura entre o desenvolvimento de ideias e reflexões, como os presentes em uma dissertação, e características de parcialidade do gênero cronista.

A estrutura de uma crônica dissertativa

Por regra, as crônicas dissertativas são redigidas na primeira pessoa do singular ou na terceira pessoa do plural.

Os textos são subjetivos, dessa foram, todo o conteúdo é baseado na experiência do autor em determinado tema ou situação.

As crônicas do tipo dissertativa mostram a perspectiva de quem escreveu o artigo e sua opinião sobre algum tema de seu interesse.

O tom da narrativa, podendo ser informativo ou humorístico, varia entre o lírico e o provocador.

O autor, muitas vezes, se dirige aos leitores usando referências diretas a eles, como se estivesse em um diálogo.

Nessas crônicas, é, permitido o uso de uma linguagem informal, sendo possível usar trocadilhos, ironias, gírias ou figuras de linguagem.

Entretanto, a informalidade precisa ser moderada, pois além de se tratar de uma crônica, o texto possui a estrutura de uma dissertação, o que, no geral, acaba tornando o texto mais formal.

Caso tenha ainda tenha dúvidas em como redigir o seu texto, tente procurar por crônica dissertativa exemplos. Ver outros trabalhos prontos pode te inspirar a começar o seu.

Como devo escrever crônicas dissertativas?

É imprescindível, além de expressar sua opinião de uma forma pessoal, utilizar no texto a estrutura de uma dissertação.

Sendo assim, o texto deve possuir uma introdução, desenvolvimento e conclusão. Veja abaixo a definição de cada elemento:

Introdução: O início deve contextualizar o assunto, assim como indicar ao leitor qual será o tema do artigo e como será seu desenvolvimento.

Desenvolvimento: O desenvolvimento vem logo após à introdução. É onde serão colocados os argumentos do autor sobre o assunto.

Conclusão: Aqui ocorre o fechamento do seu texto, com o seu posicionamento resumido.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up