20.3 C
Rio Branco
18 junho, 2021 7:51 am

O incrível encontro entre Maradona e Freddie Mercury na ditadura argentina

POR UOL

A morte de Diego Maradona aos 60 anos na manhã de hoje, na Argentina, traz de volta algumas histórias incríveis de um dos maiores jogadores da história do futebol. E uma delas foi o encontro entre o craque argentino e o Queen, no auge do sucesso da banda inglesa.

Um ano antes de se enfrentarem na Guerra das Malvinas, Argentina e Reino Unido tiveram um episódio de aproximação que se tornou famoso graças ao futebol e à música. A admiração mútua entre Diego Maradona e o Queen fez com que algo impensável meses depois acontecesse: Maradona vestindo uma camisa com as cores britânicas e Freddie Mercury, líder do Queen, usando uma da Argentina.

Desse encontro resultaram imagens consideradas históricas por fãs de ambos. A rápida reunião de Maradona com a banda aconteceu no dia 8 de março de 1981, no estádio do Vélez Sarsfield, em Buenos Aires, na apresentação que encerrou a passagem do Queen pela Argentina após uma série de cinco shows.

Maradona havia chegado ao Boca Juniors um mês antes e já era ídolo de muitos argentinos. Sua fama também já tinha cruzado o oceano. No caso dos ingleses, um amistoso em 1980 entre Argentina e Inglaterra, no estádio de Wembley, serviu como cartão de visitas do garoto cabeludo de 19 anos que mostrava habilidade acima da média com a perna esquerda.

Fãs de futebol, os integrantes do Queen queriam conhecer aquela revelação argentina e o convidaram para o show de 8 de março. No encontro, Freddie Mercury prestigiou o visitante vestindo uma camisa da Argentina.

Maradona retribuiu em grande estilo: usou a camiseta do guitarrista Brian May com as cores britânicas, amarrou no pescoço um lenço vermelho de Mercury e assumiu as baquetas do baterista Roger Taylor.

Registrado o encontro, o Queen ainda levou Maradona para o palco. “Eu gostaria de chamar esta noite um amigo de vocês e nosso também. Tenho certeza que vocês já o conhecem: Maradona”, falou Freddie Mercury diante da multidão que lotava o estádio José Amalfitani.

“Quero agradecer ao Freddie e ao Queen por me fazerem tão feliz”, respondeu Maradona, então uma estrela de calibre menor internacionalmente diante da banda inglesa. Em seguida, o craque argentino anunciou a próxima música que seria tocada. “E agora, ‘Otro muerde el polvo'”, disse o jogador, em referência ao sucesso “Another one bites the dust”.

A presença de Maradona no show não atrapalhou seu início de passagem pelo Boca Juniors. Naquele início de março, ele teve uma lesão muscular e estava começando seu processo de recuperação. Mais um motivo para aceitar a convocação do Queen e presenciar como convidado de honra o último show de Freddie Mercury na Argentina.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.