Rio Branco, Acre,


Joelma cita inchaço como sequela de Covid e lembra: ‘Fiquei maior que uma grávida’

Cantora diz que não está 100% recuperada e fala das mudanças pessoais que fez após a doença

Joelma foi infectada com o coronavírus há mais de quatro meses e segue cuidando das sequelas da doença. No Encontro, a cantora afirmou que vive em uma espécie de efeito sanfona do inchaço.

“Estou cuidando até agora. Depois de cinco meses, estou tratando das sequelas. Fico naquele efeito incha, desincha. Tem hora que estou inchada, tem hora que estou desinchada. Você vai perceber no vídeo que eu fiz, no musical, que estou inchada. Hoje estou bem menos”, relatou Joelma.

A cantora também contou que seu corpo modificou por conta do coronavírus: “Quando peguei Covid, fiquei maior que uma grávida de nove meses. Afetou minha mente, minha visão. Fora o pulmão, intestino e estômago. O cabelo caiu muito, muito. Senti muita coisa. Falo com a minha banda e com a minha família: ‘ninguém vai pegar porque eu peguei por todos’.”

A artista ficou de repouso durante dois meses e disse que não está 100% recuperada. “Estou fazendo uma bateria de exames para tentar descobrir esse incha e desincha. Claro que não chega nem perto de quando eu estava com Covid.”

Joelma ainda contou que o vírus afetou um pouco a voz, mas nada que a impeça de se apresentar: “Tive muito refluxo. Mas quando eu canto, não sinto essa dificuldade.”

Mudanças e respostas

A cantora comentou no Encontro que, após passar por toda essa experiência, reavaliou algumas questões. “Sabe aquele ‘por que isso, por que aquilo’? Coisa que eu não conseguia entender. Quando peguei Covid e passei por toda essa dificuldade, tive essa resposta. Comecei a mudar algumas coisinhas na minha vida e muita coisa melhorou.”

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up