Rio Branco, Acre,


Vereador reeleito em Rio Branco, Célio Gadelha, do MDB, é acusado de comprar votos

De acordo com a PF, cinco mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos

Como parte da Operação Intruder Brother, deflagrada nesta sexta-feira (4) pela Polícia Federal para investigar possível crime de corrupção eleitoral (compra de votos), 15 funcionários de uma empresa ainda não revelada estão sendo investigados.

Eles teriam recebido dinheiro e santinhos em troca de votos para o vereador reeleito com 1.293 votos em Rio Branco, Célio Gadelha (MDB).

De acordo com a PF, cinco mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos – um deles na casa do vereador.

Várias pessoas estão sendo ouvidas pela pelo órgão.

O delegado Pedro Ivo informou à imprensa local, na manhã desta sexta-feira (4), que uma reunião foi feita dentro da empresa com alguns funcionários.

Investigações estão sendo desenvolvidas.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up