Rio Branco, Acre,


Justiça do Trabalho concede liminar e Dedé pode rescindir com Cruzeiro

A legislação brasileira prevê a validade da rescisão quando o empregador deixa de repassar o FGTS por período igual ou superior a três meses

A Justiça do Trabalho de Minas Gerais concedeu, nesta segunda-feira (22/2), uma liminar a favor do zagueiro Dedé, que permite a rescisão do contrato do defensor com o Cruzeiro. O juiz Fábio Gonzaga de Carvalho, da 48.ª Vara do Trabalho, acatou o pedido do jogador, que requereu o rompimento unilateral do vínculo – previsto para se encerrar em dezembro de 2021 -, alegando atrasos no repasse Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)

A legislação brasileira prevê a validade da rescisão quando o empregador deixa de repassar o FGTS por período igual ou superior a três meses. Na decisão, o magistrado informou ainda que o Cruzeiro não contestou a acusação da defesa do zagueiro em relação ao não cumprimento dessa obrigação. O clube, por meio de sua assessoria de comunicação, não quis se manifestar sobre a decisão.
Leia mais em METRÓPOLES, clique AQUI!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up