24 C
Rio Branco
11 abril, 2021 8:36 pm

Bolsonaro admite articulação para excluir policiais da PEC Emergencial

POR METRÓPOLES

Durante conversa com jornalistas no Palácio da Alvorada, nesta segunda-feira (8/3), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ventilou a possibilidade de fatiamento da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial na Câmara dos Deputados para preservar as forças de segurança, como policiais, de medidas como o congelamento salarial. A chamada Bancada da Bala ameaça votar contra a proposta caso não haja alterações.

A proposta foi votada no Senado Federal na quarta-feira (3/3) e está prevista para ser apreciada na Câmara nesta quarta-feira (10/3).

“Eu sou o presidente, não devo interferir, mas conversei com o relator e com o Arthur Lira [presidente da Câmara]. A bancada da Segurança, que são mais ou menos 150 parlamentares, quer mudanças. Da minha parte, eu falei com o relator, que é soberano, que ele poderia correr o risco de não aprovar se não mexesse em três artigos… eram cinco e passamos para três, buscando a negociação”, disse o chefe do Executivo.

Para Bolsonaro, a solução seria suprimir do relatório do deputado Daniel Freitas (PSL-SC) os pontos sensíveis para as categorias da segurança pública, representadas na Câmara, informalmente, pela Bancada da Bala.