23.3 C
Rio Branco
17 junho, 2021 11:07 pm

Desbarrancamento no calçadão em Rio Branco compromete lojas: “Vendas caíram 100%”

Os estabelecimentos situados no local contam com o improviso de escadas de madeiras e caixotes para que os proprietários e clientes tenham acesso aos espaços

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Além do impacto na economia causado pela pandemia do novo coronavírus, os comerciantes do centro de Rio Branco ainda precisam lidar com o desbarrancamento do calçadão que fica às margens do Rio Acre.

A reportagem do ContilNet foi acompanhar de perto o grave problema de infraestrutura que é a causa, inclusive, de inúmeros acidentes. Os estabelecimentos situados no local contam com o improviso de escadas de madeiras e caixotes para que os proprietários e clientes tenham acesso aos espaços.

O empreendedor Adriano Borges, de 38 anos, dono de uma loja de calçados e roupas que funciona no calçadão há mais de 3 anos, destaca que a venda de produtos está comprometida há algum tempo por conta da situação. Ele conta que precisou demitir a única funcionária que tinha, após a queda brusca nos lucros.

“Quem é que vai querer entrar na minha loja desse jeito, com uma escada de madeira, correndo o risco de cair?”, questionou. “As minhas vendas caíram quase 100% aqui, depois desse desbarrancamento. Tive que demitir a única funcionária que eu tinha. É inadmissível que o poder público não olhe para a nossa situação. Somos trabalhadores e tiramos o nosso sustento daqui. Me sinto indignado”, continuou.

O estabelecimento de Adriano foi um dos mais comprometidos/Foto: ContilNet

Em entrevista, Adriano afirmou que duas contenções já foram feitas próximo às margens, mas o problema nunca foi resolvido. “Técnicos da prefeitura sempre aparecem por aqui, mas nada se resolve. Essa já é a segunda contenção feita, que não resolve o problema”, salientou.

Quando chove, a situação fica um pouco mais complicada. O lamaçal do barro vermelho deixa o chão mais liso, oferecendo riscos aos populares que transitam pelo local. “Já aconteceu de inúmeras pessoas caírem aqui”, disse Borges.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.