30 C
Rio Branco
6 maio, 2021 2:06 pm

Menino do Acre inova ao aceitar, em sua conveniência, pagamento em criptomoedas

Bruno Borges afirma que tem interesse em fomentar essa nova cultura de transação financeira

POR LEANDRO CHAVES, DO CONTILNET

Conhecido nacionalmente após sumiço e reaparecimento misterioso em 2017, Bruno Borges, o menino do Acre, chama a atenção novamente após anunciar que sua conveniência, nas dependências de um posto de gasolina, em Rio Branco, já começou a aceitar moedas digitais como forma de pagamento pelos produtos.

As chamadas criptomoedas já são realidade em vários países desenvolvidos e, no Acre, dá as caras pela primeira vez no ramo das conveniências por iniciativa de Borges. Por enquanto, o empresário aceite somente o Bitcoin, porém, em no máximo 30 dias ele pretende incluir as moedas Bitcoin Cash, Ethereum e Dogecoin.

É simples: clientes usuários de criptomoedas adquirem os produtos no estabelecimento e precisam apontar o celular para uma plaquinha de QR Code disponibilizada ao lado do caixa. Daí, o preço da compra é descontado automaticamente da “carteira digital” do comprador.

O empresário afirmou que pode ser adquirido via moeda digital qualquer produto da Pão de Queijo Conveniência e Tabacaria, que fica localizada no posto em frente ao Sétimo Batalhão de Engenharia de Construção (BEC).

A ideia de Borges é incentivar o uso das criptomoedas não só entre os empreendedores, mas também pela população.

“É uma tendência que vem crescendo cada vez mais no mundo. Eu tenho um grande interesse em fomentar essa nova cultura para a população acreana e trazer esse progresso para a nossa comunidade também para que a gente não fique atrasado em relação ao resto do mundo, porque eu realmente acredito que essa é a moeda do futuro”.

A vantagem das criptomoedas, segundo o empresário, é a ausência de intermediários entre o usuário e o dinheiro, que seria o estado, além de maior privacidade sobre as transações. “A moeda estatal vem perdendo cada vez mais seu valor. A gente percebe também com as inflações.

Cenário econômico

No entanto, nem tudo são flores nos campos das criptomoedas. Elas também estão sujeitas a variações a depender do cenário econômico internacional. Na semana passada, o dinheiro digital registrou queda drástica após o presidente dos EUA, Joe Biden, anunciar aumento de impostos sobre ganhos de capital, o que poderia reduzir os investimentos em ativos digitais.

O Bitcoin, até o momento o único dinheiro digital aceito no empreendimento do menino do Acre, perdeu quase 20% de seu valor em relação ao recorde de valorização registrado no dia 14 de abril. Porém, só neste ano a moeda já subiu mais de 80%, algo positivo, o que mostra um cenário cada vez mais promissor para as criptomoedas.

“Quando ela se valoriza, o dinheiro que você tinha em Bitcoin, por exemplo, se eleva, como se fosse um mercado da bolsa de valores. Se hoje você tem o equivalente a R$ 50 em moeda digital, amanhã pode ter menos ou mais, conforme o valor”, explica Bruno Borges.