22.3 C
Rio Branco
21 junho, 2021 1:10 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Antes de se despedir da Sesacre, Alysson precisa descascar um abacaxi: a greve dos profissionais da Saúde

POR THIAGO CABRAL, DO CONTILNET

Vai ou não vai?

A confusão do dia ficou por conta do senador Sérgio Petecão e a possível candidatura de Minoru Kimpara a senador na sua chapa para o governo em 2022. O jornalista Evandro Cordeiro deu a informação e Petecão rebateu: “A desinformação é tudo o que não precisamos!”

Réplica

Em sua defesa, Cordeiro garantiu que a informação é verdadeira e que o próprio Minoru escreveu a nota, em que alega que recebeu o convite para disputar o senado, mas ainda não decidiu se aceita ou não.

Eficiência

Socorro Neri mal entrou na Secretaria de Educação do Acre e já vem colhendo bons frutos. O último deles diz respeito a padronização no modelo de aula usado pelas escolas estaduais, já que até o momento as aulas eram feitas de acordo com a possibilidade e com a ferramenta escolhida por cada professor. Mas hoje, a gestora se reuniu virtualmente com representantes do Google for Education para tratar sobre o uso ‘Google Sala de Aula’, ferramenta virtual já usada com muito sucesso mundo a fora. E o melhor, é grátis!

Sinteac

Com uma diferença de quase 500 votos, a sindicalista Rosana Nascimento se garantiu mais uma vez na liderança do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Acre. A votação, ocorrida ontem, deu a Rosana 2.322 votos, contra 1.847 conseguidos pelo professor Manoel Lima, que tinha o apoio do PT e de outros partidos de esquerda.

Sem interferência

“Usina humana e política de oxigênio”, essas foram as palavras usadas pelo secretário de Assuntos Estratégicos, Moisés Diniz, para descrever o governador Gladson Cameli. Em uma postagem nas redes sociais, onde discorre sobre a eleição do Sinteac e a derrota do candidato do PT Manoel Lima, Diniz afirma que diferente da extinta FPA, que “perdeu a eleição para o seu próprio cansaço, pra sua interferência nos sindicatos, sua cooptação ou anulação de dirigentes”, Cameli deixou fluir, sem interferência.

Mas nem tanto

Correligionários do candidato Manoel Lima, derrotado no pleito do Sinteac, dizem que houve sim envolvimento do governo nas eleições. Pode até não ter sido escancarado, mas era de interesse do governador eleger Rosana, que lhe traria menos dor de cabeça. Conversa de perdedor?

Nada zen

O deputado estadual Daniel Zen (PT) usou a tribuna virtual da Aleac nesta terça (8) para cobrar da Saúde estadual agilidade na vacinação. Segundo Zen, o Acre ocupa o último lugar na vacinação contra a Covid-19 no país. O deputado pediu também a inclusão de novas categorias nos grupos prioritários. “O ritmo de vacinação está péssimo. Falta planejamento, falta campanhas publicitárias em massa e tem muita falha na gestão que ajuda a explicar essa lentidão. O que nós precisamos por aqui é ter um comando forte porque, no ritmo atual, vamos demorar anos para alcançar a imunidade de todos”, disparou o deputado.

É verdade

Fui conferir se os dados informados pelo deputado eram reais, e é quase isso. O Acre ocupa o penúltimo lugar no ranking de vacinação entre os estados, com 15,89% da população vacinada, ganhando apenas para o Amapá, que tem 15,47% da população imunizada. Peguei os dados do “mapa da vacinação” produzido e atualizado todos os dias pelo portal G1.

Abacaxi

Antes de sair da Sesacre, o secretário Alysson Bestene vai precisar descascar um abacaxi gigante. É que os trabalhadores da saúde confirmam greve geral para a próxima segunda-feira (14). As categorias que fazem parte do movimento reivindicam sete pontos, entre eles a correção da tabela do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCR) e o retorno, com retroativo, do pagamento do adicional da Covid-19, interrompido no final do ano passado. Os grevistas no entanto garantem que os atendimentos a pacientes com Covid-19 não serão afetados pela paralização.

Centro administrativo x vacina

O colossal projeto da construção do Centro Administrativo do Acre, que está parado por conta de uma decisão judicial, pode demorar um pouco mais pra sair do papel. Isso porque o governador Gladson Cameli quer realocar R$ 50 milhões que seriam usados na construção do centro para a compra de vacinas. A possibilidade está sendo estudada por sua equipe, mas o dinheiro já está na conta.

Agora vai

Ontem escrevi aqui na coluna que o PCdoB e que alguns outros partidos de esquerda e centro-esquerda tem se movimentado com muita parcimônia no que tange às eleições do ano que vem. Hoje, em sessão da Aleac, o deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB) deu o primeiro passo, chamou os partidos progressistas para “sair da arquibancada”.

União, mas nem tanto

No discurso, Edvaldo elogiou a atitude do PT de apresentar o nome de Jorge Viana para a disputa, assim como o PSB e o PSOL, que apresentaram respectivamente o nome do deputado estadual Jenilson Leite e do advogado Sanderson Moura. Porém, não fica claro se o objetivo do comunista é unir os progressistas num único bloco ou incentivar cada um a botar a cara no sol e aparecer, para tentar desmobilizar a polarização atual entre Cameli e Petecão. Acredito mais na segunda opção.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.