23.3 C
Rio Branco
18 junho, 2021 8:10 pm

Caboclo ofereceu R$ 12 milhões para calar funcionária que o acusa de assédio

A informação foi passada nesse domingo, no programa Fantástico, da TV Globo

POR IG

Antes da acusação formal de assédio sexual e moral feita pela funcionária da CBF contra  o agora afastado do cargo Rogério Caboclo à entidade, a defesa do dirigente ofereceu um acordo de R$ 12 milhões para ela não divulgar as gravações e negar tudo, segundo o programa “Fantástico”, da TV Globo . A secretária, no entanto, recusou a proposta.

A funcionária foi orientada por advogados a gravar as conversas sempre que ficasse sozinha com o presidente. Pouco antes de o caso se tornar público, em abril, ela entrou de licença médica e estava afastada do cargo. O “Fantástico” mostrou os áudios gravados por ela e confirmou a veracidade com um perito.

Leia a matéria completa em IG, clique AQUI!

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.