41.7 C
Rio Branco
21 setembro 2021 11:02 am

Após Sérgio Reis, comediante Batoré divulga vídeo com ameaças ao STF

O ator também afirmou que o Supremo "atua como um lacto purga: solta toda a merda que está presa"

POR CORREIO BRAZILIENSE

Última atualização em 23/08/2021 19:14

Ivanildo Gomes Nogueira, humorista que ficou famoso ao dar vida ao personagem Batoré, aparece em um vídeo que circula nas redes sociais com pedidos para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) feche o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso Nacional.

O vídeo de pouco mais de dois minutos circula em grupos de WhatsApp de apoio ao presidente Bolsonaro junto a convocações para manifestações marcadas para acontecer no dia 7 de Setembro.

“Vocês deveriam ter consciência de que esse país não é de vocês. Se nós mudamos a presidência, é porque a gente viu que tinham muitos bandidos e que precisava de um militar. Mas, depois de tudo isso, nós temos a consciência de que militar não faltava só na cadeira do presidente, falta no STF, na Câmara dos Deputados e no Senado. O desejo de todos os brasileiros é que o presidente feche as portas dessas três casas, porque não tem trazido benefício nenhum para o nosso país”, disse Batoré.

E completou comparando o Supremo a um medicamento laxante. “O STF fica só soltando bandido, parece ‘lacto purga’, toda merd* que está presa, solta. Vocês deveriam ter vergonha na cara, deveriam pensar como pais de família, como avós”, finalizou.

O vídeo do artista começa a circular nas redes sociais uma semana após um áudio do cantor Sérgio Reis viralizar na internet com convocações para uma greve nacional de caminhoneiros contra os 11 ministros do STF e pró-Bolsonaro.

Após a repercussão, o cantor se disse estar arrependido e “chateado com a falta de apoio de artistas e políticos. Na sexta-feira (20/8), a Polícia Federal fez buscas na casa do cantor em cumprimento a mandados de busca e apreensão expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes.

Convocações para manifestações

Apoiadores do presidente Bolsonaro intensificaram a convocação para os atos pró-governo que devem acontecer no feriado de 7 de Setembro.

Nesta segunda-feira (23/8), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afastou o comandante da Polícia Militar e chefe do Comando de Policiamento do Interior-7, coronel Aleksander Lacerda, por ato de indisciplina.

A decisão ocorre após o servidor publicar, em suas redes sociais, mensagens de convocação para a manifestação bolsonarista. Lacerda publicou mensagem com ameaças ao STF no dia 20 de agosto. A postagem dizia que “nenhum liberal de talco no bumbum” consegue “derrubar a hegemonia esquerdista no Brasil”. “Precisamos de um tanque, não de um carrinho de sorvete”.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.