34.3 C
Rio Branco
28 setembro 2021 2:08 pm

Deputado do AC pede desculpas por voto em PL de privatização dos Correios: “Deus sabe da minha intenção”

O PL foi votado nesta quinta-feira (5) e recebeu 286 votos favoráveis e 173 contrários. A proposta segue agora para o Senado Federal.

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 06/08/2021 10:29

Em meio a atuais discussões e à aprovação do projeto de lei (PL) na Câmara que autoriza a privatização dos Correios, o deputado Jesus Sérgio se manifestou nesta sexta-feira (6) sobre o assunto, disse que é contra a medida e que votou “sim” por conta de um erro na atualização do sistema.

O PL foi votado nesta quinta-feira (5) e recebeu 286 votos favoráveis e 173 contrários. A proposta segue agora para o Senado Federal.

O parlamentar acreano explicou que os deputados foram surpreendidos pelo presidente da Casa, que colocou a matéria para votação em um dia que “só se vota projetos que têm acordo dos líderes partidários, normalmente”.

“Sou contra a privatização dos Correios. Não mudei de opinião. Os parlamentares foram surpreendidos pelo Presidente da Câmara ao colocar uma matéria tão importante na pauta desta quinta-feira, quando normalmente só se vota projetos que têm acordo dos líderes partidários”, destacou.

“Como tinha viajado de Brasília para o Acre e em Rio Branco acompanhava a votação de forma remota, o sistema de votação ficou desatualizado por alguns minutos por falta de sinal de internet. Ao restabelecer o sinal a tela mostrava a orientação da Bancada do PDT para votar SIM, mas se tratava do item anterior que já tinha encerrado. O item que estava sendo analisado naquele momento era o mérito do Projeto de Lei. Acabei sendo induzido ao erro votando SIM, quando deveria ter votado NÃO como o PDT orientava e como sempre defendi”, continuou.

O pedetista disse que cometeu um erro que qualquer outro ser humano pode cometer, pediu desculpas e comentou que “Deus sabe da sua intenção”.

“Apesar de meu voto não ser capaz de mudar o placar, que foi de 286 a favor da privatização e 173 contrários, como ser humano cometi um equívoco como pode acontecer com qualquer um de nós. Deus sabe da minha intenção e a Diretoria do Sindicato dos Correios no Acre, com quem me reuni algumas vezes, conhece meu compromisso com essa luta. Peço minhas sinceras desculpas aos funcionários dos Correios pelo ocorrido”, finalizou.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.