26.3 C
Rio Branco
21 setembro 2021 5:28 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Em 48 horas, cinco mulheres são assassinadas no Amazonas; três morreram a tiros e juntas

Três morreram a tiros e juntas em Iranduba e outros 2 casos ocorreram em bairros de Manaus

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Pelos menos três mulheres foram brutalmente assassinadas a tiros nesta segunda-feira (16), no município de Iramduba, a 27 quilômetros de Manaus (AM). O ataque criminoso ocorreu na rua Arara, bairro Novo Amanhecer, em Iranduba, quando os criminosos chegaram de carro e, ao pararem na residência onde estavam as mulheres, passaram a atirar. Com essas três vitimas, chegou a cinco o número de mulheres mortas em 48 horas no Amazonas.

Uma das mulheres morta em Iranduba foi identificado como Núbia Marinho da Rocha, 46 anos. Ela morreu no local. Uma outra, no hospital local. A terceira baleada foi encaminhada para uma unidade hospitalar em Manaus para receber atendimento especializado, mas também não resistiu.

A motivação do crime ainda será investigada pela 31° Delegacia Interativa de Polícia (DIP) daquele município. Até o momento nenhum suspeito foi preso. A equipe do Instituto Médico Legal (IML) está em deslocamento até a sede do município para fazer a remoção dos corpos.

Outras duas mulheres foram mortas no Amazonas em menos de 48 horas. Uma delas foi morta no último sábado (14), abraçada com o filho. Oito criminosos armados invadiram uma casa e mataram uma mulher identificada apenas como “Vanessa” e o filho dela, “Gustavo”, de apenas 12 anos. O crime ocorreu no beco Hércules, bairro Santo Agostinho, Zona Oeste de Manaus.

De acordo com os policiais da 19ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o filho tentou proteger a mãe dos disparos e a abraçou para que ela não fosse atingida pelos tiros. No entanto, ele não conseguiu proteger Vanessa, e os dois foram baleados.

Enquanto a mãe morreu no local, Gustavo ainda chegou a ser socorrido e levado ao pronto-socorro da Criança Zona Oeste, na avenida Brasil, mas não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do hospital.
De acordo com os familiares das vítimas, Vanessa era usuária de drogas e o crime pode ter sido um possível acerto de contas.

O outro caso que ocorreu em Manaus, foi a mulher que foi morta a 18 facadas pelo próprio marido. O caso ocorreu no último domingo (15), no bairro Santa Etelvina, Zona Norte da capital.

De acordo com informações da polícia, a mulher estava esperando um coletivo, quando foi surpreendida pelo seu marido, que violentamente, deferiu as facadas na vítima. Não se sabe o que levou o marido a cometer o crime.

O tenente Marcos Rocha informou que a equipe da 26ª Cicom foi acionada por volta das 7h20. “A equipe que estava em patrulhamento foi até o local e encontrou a vítima esfaqueada, jogada na via já sem vida. Então, foi chamada a perícia. O suspeito usou uma faca de cortar pão para ferir sua companheira, o objeto foi apreendido ainda na cena do crime”, disse o policial.

Após esfaquear brutalmente sua companheira, o suspeito correu e entrou em um bueiro e logo em seguida, conseguiu fugir para uma área de mata. Os policiais da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), estão em busca do homem.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.