36.3 C
Rio Branco
15 setembro 2021 4:06 pm

Mailza diz que luta para unir Gladson, Bocalom e Petecão em 2022: “Esse é o meu desejo”

A senadora garantiu que tem interesse em concorrer novamente ao cargo no próximo pleito

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 22/08/2021 11:42

A senadora Mailza Gomes (Progressistas) foi entrevistada pelo ContilNet nesta semana para falar sobre seus quase 3 anos de mandato, destinação de emendas parlamentares, disputa nas eleições de 2022 e composições de chapas pelo partido que preside no Acre – ao qual o governador Gladson Cameli está filiado.

Na ocasião, a senadora garantiu que tem interesse em concorrer novamente ao cargo no próximo pleito. Além disso, comentou o surgimento de outros nomes para o Senado, como Jéssica Sales (MDB) e Marcia Bittar (sem partido) – que também almejam o apoio de Cameli.

A senadora foi entrevistada pelo jornalista Everton Damasceno/Foto: Reprodução

Interessada no fortalecimento de uma ala feminina no Congresso, Mailza garante que é importante ter outras acreanas interessadas no cargo “com a intenção de ajudar a população”.

Questionada sobre a avaliação que faz dos governos Bolsonaro e Gladson, a senadora disse que o momento crítico vivenciado por conta da pandemia do novo coronavírus colocou inúmeros desafios aos gestores, mas que vê os trabalhos dos líderes como positivos.

Gomes também falou sobre como enxerga o apoio de Bocalom – o atual prefeito de Rio Branco que ganhou o apoio da Senadora nas eleições do ano passado – à pré-candidatura de Sérgio Petecão (PSD) ao governo, sendo que ela e o prefeito presidem o partido que vai lançar o governador Gladson Cameli à disputa pela reeleição.

“Quero a união de todos eles para 2022, em uma única chapa. Essa é a minha luta”, salientou.

Indagada sobre as especulações que apontam para a escolha do seu nome como vice de Cameli, Mailza disse que o assunto ainda não foi objeto de conversa entre ela e o governador, mas que não descarta a possibilidade de compor a chapa. Seu atual compromisso: “Com o mandato e a população, por enquanto”, finalizou.

Confira a entrevista na íntegra:

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.