38 C
Rio Branco
22 setembro 2021 11:01 am

Jovem é presa ao tentar levar maconha 80 vezes mais potente que a comum para o marido na cadeia, diz polícia

Investigação diz que suspeita foi abordada após receber encomendas dos Correios. Ela estava com a super maconha K4 e falou que estava levando a carga para o presídio a mando do marido em MS.

POR G1

Última atualização em 03/09/2021 14:11

Uma jovem de 19 anos foi presa pela Polícia Civil de Três Lagoas, na região leste do estado, após tentar entrar no presídio da cidade com a super maconha K4, que é cerca de oitenta vezes mais potente de que a maconha natural. Conforme a polícia, ela recebia a carga ilícita pelo Correios e estava agindo a mando do marido, que já está preso por tráfico de drogas.

Conforme a investigação, a suspeita já é conhecida nos meios policiais e todas as correspondências estavam endereçadas a ela, sendo que vinham de São Paulo. A jovem então recebia ordens do companheiro, de 25 anos, e levava a droga sintética ao presídio.

Ainda de acordo com a polícia, a droga chegava de forma camuflada em folhas de caderno. Ao ser abordada, a jovem estava com duas encomendas, uma delas em uma caixa de papelão, com produtos de higiene infantil e um macacão, também infantil, além de folhas de caderno, em branco.

Policiais disseram que droga estava em folhas de caderno — Foto: Polícia Civil/Divulgação
Policiais disseram que droga estava em folhas de caderno — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Já a outra correspondência era um envelope, com folhas de caderno, todas em branco, além de um invólucro plástico, transparente e lacrado, que continha em seu interior um outro envelope vazio, dobrado, com indícios de que estava úmido, ou seja, apresentava manchas.

No depoimento, a mulher ressaltou que foi buscar as encomendas a pedido de marido e não sabia do que se tratava. O material foi apreendido e encaminhado à perícia técnica em Campo Grande.

A polícia ainda ressaltou que a droga vem sendo apreendida em todo o território nacional, da mesma forma, com a intenção de facilitar a entrada no sistema prisional de forma camuflada.

A suspeita deve ser indiciada por tráfico de drogas e associação para o tráfico de entorpecentes. Denúncias podem ser enviadas pelos telefones (67) 3929-1173 ou (67) 99226-8210 (WhatsApp).

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.