31.3 C
Rio Branco
24 setembro 2021 1:25 pm

Presidente da Caixa anuncia redução na taxa de juros para financiamento imobiliário

Atualmente, o banco é responsável por 67,3% de todo o financiamento de imóveis concedido no país

POR IG/ O DIA

Última atualização em 15/09/2021 16:22

A Caixa Econômica Federal vai reduzir a taxa de juros para financiamento imobiliário, conforme anunciou o presidente da do banco, Pedro Guimarães, nesta segunda-feira, 13. Segundo ele, os detalhes serão divulgados na próxima quinta-feira, 16. Atualmente, a carteira de crédito habitacional da Caixa soma um volume R$ 528,9 bilhões, o que representa 67,3% de todo o financiamento imobiliário concedido no país.
“A Caixa vai reduzir os juros. Não tá aumentando a Selic? Então, a Caixa Econômica Federal, com um lucro que nunca teve, sem roubar, vai diminuir os juros da casa própria. Mas isso fica para quinta-feira”, afirmou Guimarães durante cerimônia, no Palácio do Planalto, para lançamento do programa habitacional voltado a profissionais da segurança pública.
Ainda que os detalhes da próxima redução ainda não tenham sido anunciados, desde 2018, o banco reduziu em 2,5 pontos percentuais a taxa de juros para a modalidade de crédito indexada pela Taxa Referencial (TR). Para facilitar o entendimento sobre este cenário, o economista Alexandre Espírito Santo fez uma simulação exemplificando de quanto seria o desconto, na prática, para um financiamento que sofreu uma redução como essa:
“Vamos usar como exemplo um financiamento de R$ 500 mil, com de prazo de 20 anos na modalidade SAC. Se a taxa de juros for de 6,25% ao ano para 3,75% ao ano, dá uma diferença no final de R$ 120 mil em juros”, explicou.
Atualmente, o banco oferece quatro modalidades de financiamento habitacional com dois fatores de correção diferentes: TR e IPCA. Eles atualizam mensalmente o saldo devedor na data de vencimento das prestações e os juros variam em razão do perfil do cliente e de seu relacionamento com o banco. As possibilidades de financiamento pela Caixa são as seguintes:
Crédito Imobiliário com TR

Nesta modalidade, é possível financiar o imóvel utilizando a Taxa Referencial (TR) como fator de atualização do saldo devedor do seu contrato. É a modalidade mais tradicional do mercado, com taxas de juros que variam entre TR + 7,00% a.a. e TR + 8,00%.

Crédito Imobiliário com Taxa de Juros Fixa

O cliente também pode financiar seu imóvel com uma taxa de juros fixa. É uma alternativa para o cliente que busca financiar seu imóvel sabendo quanto vai pagar da primeira à última prestação. As taxas de juros variam entre 8,25% a.a. e 9,75% a.a.

Crédito Imobiliário com IPCA

Também é possível financiar o imóvel utilizando o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) como fator de atualização do saldo devedor do seu contrato. As taxas de juros variam entre IPCA + 3,55% a IPCA + 4,95% a.a.

Crédito Imobiliário Poupança CAIXA

Nesta modalidade, o cliente pode financiar seu imóvel residencial com uma taxa de juros que acompanha o rendimento da Poupança, acrescido de uma taxa fixa que varia conforme seu perfil. Nesses casos, a TR corrige o saldo devedor dos contratos, não compondo a remuneração de juros cobrados mensalmente.

As taxas de juros são compostas de variação do índice da Poupança Caixa + parte fixa que varia de 3,35% a 3,99% ao ano, com um teto caso o rendimento da poupança suba. A variação da poupança é calculada da seguinte forma: 70% da Selic, quando a taxa for igual ou menor que 8,5% a.a. ou 6,17% ao ano, quando a taxa Selic for superior a 8,5% a.a. O teto, caso ocorra aumento da Taxa Selic, cujo índice norteia o rendimento da Poupança, é de 10,16%.
Leia a matéria completa em IG, clique AQUI! 
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.