25.3 C
Rio Branco
18 outubro 2021 9:55 am

Polícias Civil e Militar prendem membros de facção criminosa com arma de guerra na Sobral

POR ITHAMAR SOUZA, PARA CONTILNET

Última atualização em 02/10/2021 08:44

Quatro membros de uma organização criminosa, identificados como William Borges Soares, 28 anos, Artur Macedo da Silva, 30 anos, Maikon de Oliveira Costa, 27 anos, José Raimundo Santos de Assis, 38 anos, foram presos acusados de porte ilegal de arma de fogo, na noite desta sexta-feira (1). O fato aconteceu em uma residência localizado na Travessa Beija-flor, no bairro Plácido de Castro, na região da Baixada da Sobral, em Rio Branco.

Após uma investigação dos agentes da Polícias Civil da 2° Regional e com apoio dos Militares da Força Tática do 1° Batalhão, os quatro homem envolvidas no crime organizado foram detidos e, com eles, foi realizada a apreensão de uma arma de fogo de grosso calibre, utilizado em guerra, conhecida como Fuzil 762.

Segundo informações da polícia, os agentes acabaram encontrando William durante diligências na área. Ele estava em via pública, em cima de motocicleta, e tentou correr, mas os Civis, com apoio dos Militares da Força Tática, conseguiram segurar o jovem, que segundo as investigações, seria o líder de uma organização criminosa.

Ao ver o “chefe” ser abordado pelos policiais, os dois “soldados”, Artur e Maikon, tentaram correr, mas Artur acabou entrando em uma residência onde estava José Raimundo. Depois de uma longa conversa, William confessou que naquela casa haveria um Fuzil 762 de fabricação Tchecoslováquia, com 3 munições do calibre 762 intactos, enrolado em um pano e colocado dentro de um sofá. A PM acabou achando o fuzil.

Diante dos fatos, os quatro homens receberam voz de prisão e foram encaminhados para a Delegacia de Flagrantes (Defla), juntamente com a arma apreendida, para a tomada das medidas cabíveis.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.