28.3 C
Rio Branco
21 outubro 2021 8:29 pm

Sistema Fecomércio/AC comemora PL que reduz tarifa de ônibus em Rio Branco

A partir de agora, dos R$ 2,4 milhões destinados ao setor, 91,87% serão de pagamentos de verbas salariais em atraso das empresas; o restante será destinado ao SINITPAC

POR ASCOM

Última atualização em 08/10/2021 11:20

Os vereadores da Câmara de Rio Branco aprovaram nesta quinta-feira, 7, o Projeto de Lei (PL) que institui a concessão de subsídio tarifário temporário no transporte coletivo urbano. Com a mudança, a Prefeitura de Rio Branco foi, agora, autorizada a subsidiar as gratuidades do sistema de transporte coletivo. O diretor do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/AC Valdemir Alves Nascimento, que também é presidente do Sindicato de Comércio de Peças e Acessórios de Veículos do Estado do Acre (Sincopeças/AC), afirmou que o bom senso prevaleceu e toda sociedade ganhou.

Com a decisão, a atual gestão municipal poderá reduzir, de R$ 4 para R$ 3,50, nos próximos dias, o valor da tarifa de ônibus na cidade, beneficiando o usuário do sistema. Em outras palavras, o PL autoriza a prefeitura a repassar às empresas que operam o sistema, o montante de R$ 2,4 milhões, para que elas possam sanar débitos trabalhistas com seus funcionários.

O diretor participou de uma série de reuniões no último mês de setembro e destacou que, na ocasião, o objetivo era estabelecer um consenso entre as entidades a respeito da concretização da redução nas tarifas de ônibus, mas de forma justa e equilibrada. “A primeira fase foi uma análise de forma técnica dos dados da planilha que expõe os principais pontos desta proposta de redução, para, então, ser tomado um posicionamento”, pontuou Valdemir à época.

A partir de agora, dos R$ 2,4 milhões destinados ao setor, 91,87% serão de pagamentos de verbas salariais em atraso das empresas; o restante será destinado ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes de Passageiros e Cargas do Estado do Acre (SINITPAC). Com a decisão, Valdemir reforçou que este é o papel das entidades de classes e seus filiados.

“Vamos buscar cada vez mais diálogo para que se possa reduzir ainda mais a tarifa e trazer sustentabilidade tanto para as empresas de transporte quanto aos empresários em geral, para que todos consigam gerar mais emprego e renda. Há mais de 10 anos vínhamos buscando esse diálogo e, agora, espero que a sociedade consiga participar ainda mais e dar sua contribuição ao transporte coletivo”, finalizou Nascimento.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.