24.3 C
Rio Branco
17 janeiro 2022 3:16 am

MPAC se manifesta pela manutenção da prisão preventiva de policial que atirou em estudante

POR ASCOM

Última atualização em 30/11/2021 21:04

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio da Promotoria de Justiça Cumulativa de Epitaciolândia, manifestou-se pela manutenção da prisão preventiva do sargento da Polícia Militar Erisson Nery, acusado de atirar em um estudante de medicina, no fim de semana, durante uma briga em um bar da cidade.

A audiência de custódia ocorreu na segunda-feira (29), com a presença do promotor de Justiça Rodrigo Fontoura, pela qual o juiz Gustavo Sirena manteve a prisão.

A autoridade policial havia pedido a prisão preventiva do sargento, e o MP, por meio do promotor de Justiça plantonista na cidade, Thiago Salomão, havia dado parecer favorável à medida, bem como ao mandado de busca e apreensão na casa do acusado.

Depois de atingir o estudante Flávio Endres Ferreira com tiros e chutes, após um desentendimento que envolveu a companheira, o policial tomou rumo ignorado, e era considerado foragido até segunda-feira (29), quando se apresentou à delegacia do município. Toda a ação foi filmada por populares.

O Ministério Público aguarda a conclusão das investigações, para fazer a análise do inquérito a ser produzido pela Polícia Civil, o qual corre em sigilo.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.