28 de maio de 2024

Di Ferrero relembra experiência com ayahuasca e cocaína

Di Ferrero falou abertamente sobre sua relação com as drogas durante uma entrevista para Rafinha Bastos no podcast “Mais que oito minutos”.

O ex-integrante da banda NX Zero revelou que já usou cocaína quando era mais jovem, mas confessou que não se sentiu muito bem. Ele também contou que já perdeu alguns amigos para as drogas e ficou traumatizado.

“Certa vez, num festival de rock, com o Mineirão lotado, um cara chegou com um saco gigante de pó no camarim. Eu era moleque, 19, 20 anos, já tinha experimentado, só que não faz bem pra mim, não é meu rolê. Eu perdi muitos amigos com isso, já tinha uma noia, eu lembro da minha mãe. Essa [droga] é a pior, tem que tomar cuidado mesmo”, afirmou.

“Mas naquele dia algumas pessoas ficaram atiçando, mas um amigo me mandou vazar dali. Pó é muito pesado, me da deprê. Quando já experimentei lá atrás, muito tempo, não me fez bem, me da uma depressão”, relatou o cantor.

Uso de ayahuasca

Di Ferrero ainda contou que já teve experiências com ayahuasca, um chá alucinógeno feito a partir da mistura de várias plantas. A primeira vez aconteceu em São Tomé das Letras, cidade com fama de mística em Minas Gerais, acompanhado da esposa, a modelo Isabeli Fontana.

“Contemplei, fiz a parada, mas não foi muito legal para mim desta vez. A música era ruim, fiquei numa paranoia e a Isabeli me pegava, fazia carinho e me pedia para ter calma. Entrei na pira”, relembrou o artista.

O cantor explicou que a segunda vez teve uma experiência melhor. “A segunda já foi melhor, foi da hora. Fiz na Costa Rica. Era numa fazenda de um casal de francesas. Tinha um monte de europeu lá […] Eu gosto de passar essas experiências”, contou ele, que opinou: “É legalizado, mas deveria ser regulamentado”, afirmou.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost