30.3 C
Rio Branco
24 maio 2022 11:43 am

Novo concurso INSS é pedido com 7.830 vagas

Um novo concurso INSS foi solicitado ao Ministério da Economia. O pedido contempla 7.830 vagas em cargos dos níveis médio e superior

POR FOLHA DIRIGIDA

Última atualização em 20/04/2022 09:39

Um novo concurso INSS foi solicitado ao Ministério da Economia. O pedido contempla 7.830 vagas em cargos dos níveis médio e superior, 255 vagas a mais do que a solicitação de 2021.

O novo pedido consta em documento, disponibilizado no Sistema Eletrônico de Informações (SEI) do Governo Federal, ao qual Folha Dirigida teve acesso. Nesse documento, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) detalha a solicitação.

Das 7.830 vagas pedidas, 6.084 são para a carreira de técnico do seguro social, que exige o nível médio e tem ganhos de R$5.186,79. As demais 1.746 vagas são solicitadas para o analista do seguro social, cargo de nível superior e com remuneração de R$7.659,87.

O pedido do INSS também detalha como essas vagas de técnicos e analistas serão aproveitadas, se houver autorização. No caso do técnico, o instituto prevê as seguintes áreas de atuação:

  • Análise Reconhecimento de Direito RGPS (2.938 vagas);
  • Combate à Fraude (734);
  • Serviço de Apoio ao Reconhecimento de Direito (216);
  • Serviço de Atendimento de Demandas Judiciais (40);
  • Serviço de Cobrança Administrativa (34);
  • Análise Reconhecimento de Direito RPPS (46)
  • Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (1.996)
  • Área meio (80).

Já para analista, as vagas contemplam as seguintes possibilidades de atuação:

  • Serviço Social (463 vagas);
  • Reabilitação Profissional (702);
  • Recomposição do Quadro de Aposentados até 2023 (406);
  • Área meio (175).

A grande mudança em relação ao pedido do ano passado é a área meio, tanto para o técnico, quanto para o analista. As demais áreas permanecem com o mesmo quantitativo de vagas.

Resumo sobre o concurso

  • Órgão: Instituto Nacional de Seguro Social
  • Cargos: técnico e analista do seguro social
  • Vagas: 7.830 solicitadas
  • Requisitos: níveis médio e superior
  • Remuneração: R$5.186,79 e R$7.659,87
  • Status: aguardando aval do Ministério da Economia

Cronograma prevê provas quatro meses após edital

O pedido de concurso do INSS também prevê o cronograma, caso a seleção seja autorizada. Esse cronograma, ágil, é composto por prazos para conclusão dos preparativos da seleção.

O primeiro passo, logo após a autorização publicada em Diário Oficial, será a definição da oferta de vagas, o que deverá acontecer em três dias.

Em seguida, o INSS vai elaborar a minuta do edital, ou seja, o projeto básico do concurso, com as principais informações para que as bancas encaminhem propostas na concorrência pela organização da seleção.

O prazo para fechar o projeto básico, segundo o pedido de concurso, é de oito dias. A escolha e contratação da banca organizadora poderá durar, no máximo, 23 dias.

Isso porque a autarquia prevê o envio do projeto básico às instituições em um dia, recebimento das propostas das bancas por cinco dias, definição da organizadora um dia após o recebimento das propostas e elaboração do contrato com a escolhida em até seis dias.

A assinatura do contrato é a etapa que levará mais tempo, na projeção do INSS. São esperados até dez dias nessa fase.

Em seguida, o INSS prevê cinco dias para fechar a elaboração do edital, o publicando em Diário Oficial com antecedência de quatro meses para a prova..O instituto pretende receber inscrições por um mês. Veja o cronograma sugerido pelo INSS para o concurso.

  • Definição das vagas do concurso INSS – três dias
  • Elaboração do projeto básico – oito dias
  • Envio do projeto básico às bancas organizadoras – um dia
  • Recebimento das propostas das bancas – cinco dias
  • Escolha da banca – um dia
  • Elaboração do contrato – seis dias
  • Assinatura do contrato – dez dias
  • Elaboração do edital – cinco dias
  • Publicação do edital – quatro meses antes da data da prova

Déficit de pessoal é argumento por autorização

A necessidade de pessoal no INSS não é novidade, Entra ano e sai ano, o problema permanece. Faltam servidores para que a autarquia consiga desempenhar o seu trabalho de maneira satisfatória.

Esse déficit de pessoal consta na solicitação de concurso. A autarquia menciona que hoje já há 24.105 cargos vagos na sua estrutura, realidade que atrapalha o desempenho das funções, sobretudo a análise dos pedidos de aposentadoria.

Esse é um dos motivos da atual greve dos servidores do INSS, que alegam sobrecarga de trabalho pela falta de concursos públicos periódicos. O último foi aberto em 2015 e sequer supriu a necessidade da época.

Diretor de Administração e Finanças da Fenasps, Moacir Lopes, vem representando a categoria de servidores no diálogo com o Governo Federal para obter a autorização do concurso. De acordo com ele, ainda não há uma negociação definida, mas a pasta informa que tentará mediar um novo concurso INSS.

“Não tem uma negociação definida ainda, eles disseram que vão tentar mediar, porque sabem que se o INSS não tiver concurso, em médio prazo, vai dar um locaute total”, disse.

INSS pode perder 3.796 servidores em 2022

O INSS chegou aos últimos meses de 2021 com 3.796 servidores em abono de permanência. Desta forma, mais de 3 mil profissionais podem deixar a autarquia somente este ano.

O abono é um incentivo financeiro dado ao servidor público estatutário que deseja continuar trabalhando, escolhendo não se aposentar mesmo com os requisitos para isso.

No entanto, como esses servidores já têm condições para a aposentadoria, eles podem deixar a autarquia ao longo dos próximos meses. O número de abonos também mostra como o quadro do INSS precisa ser renovado.

Para isso, no entanto, o Ministério da Economia precisa autorizar o próximo edital. Em novembro, o presidente Jair Bolsonaro deu esperanças, revelando a possibilidade de novos editais federais este ano.

“Concurso público (vamos autorizar) apenas o essencial, como fizemos com a PF (Polícia Federal) e PRF (Polícia Rodoviária Federal)”, disse o presidente.

Novo ministro aposta em edital ainda este ano

Ao tomar posse como ministro do Trabalho e Previdência, em março, José Carlos Oliveira aumentou essas esperanças. Em resposta ao Correio Braziliense, ele falou sobre o concurso INSS, autarquia que presidiu desde novembro de 2021 e pela qual foi servidor de carreira desde 1985.

O titular da pasta demonstrou otimismo pela autorização e realização do concurso ainda este ano. No entanto, segundo ele, a oferta de vagas deverá ser menor do que a solicitada ao Ministério da Economia.

“Existe um diálogo para que haja concurso público, sim, neste ano. Talvez, não no número que a gente solicitou, de 7,5 mil”, afirmou à época.

Lembre como foi o último concurso INSS

Para quem já deseja iniciar a preparação, o último edital pode ser usado como base. Realizado em 2015, o concurso do INSS contou com 950 vagas para técnicos e analistas.

+Concurso INSS: em 20 anos, Cebraspe organizou 70% das seleções

A seleção teve a organização do Cebraspe. Os candidatos ao cargo de técnico foram submetidos a uma prova objetiva, contendo 120 questões sobre:

  • Ética no Serviço Público;
  • Regime Jurídico Único;
  • Noções de Direito Constitucional;
  • Noções de Direito Administrativo;
  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico;
  • Noções de Informática; e
  • Conhecimentos Específicos.

Já os analistas tiveram disciplinas de Português, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Legislação Previdenciária, Legislação da Assistência Social, Saúde do Trabalhador e da Pessoa com Deficiência.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.941 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.