29.3 C
Rio Branco
10 maio 2022 10:00 am

No AC, filha larga tudo para cuidar da mãe que não a reconhece em hospital: “Até o último dia”

A doença degenerativa avançou após a morte da irmã de Luciana e filha de dona Francisca, que foi vítima fatal de uma parada cardíaca, há 4 anos

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 09/05/2022 16:55

Apesar de estar vivenciando um dos momentos mais difíceis da sua vida, a acreana e gastrônoma Luciana Nascimento de Aguiar, de 43 anos, teve, ao mesmo tempo, um dos mais significativos Dia das Mães de toda sua vida, comemorado neste 8 de maio. Ela está há 1 mês e 10 dias acompanhando sua mãe – que está internada e quase inconsciente – no Hospital do Idoso de Rio Branco.

Luciana, que morava há quase 10 anos em Porto Maldonado, no Peru, teve que vir para o Acre depois que sua mãe – a aposentada Francisca Ferreira, de 79 anos – precisou ser internada com uma quadro grave de complicação pulmonar, além do Alzheimer.

A doença degenerativa avançou após a morte da irmã de Luciana e filha de dona Francisca, que foi vítima fatal de uma parada cardíaca, há 4 anos.

“Desde lá, o quadro da minha mãe só piorou. Não soube lidar com tudo isso que aconteceu”, disse à reportagem do ContilNet.

Dona Francisca, que também é conhecida como Chiquita na cidade de Sena Madureira – onde nasceu e morou boa parte da vida -, chegou a ir para o Peru, mas precisou voltar para o Acre depois que adoeceu. Em Rio Branco, chegou a ficar em coma, mas despertou. Atualmente, fala poucas palavras e não reconhece mais a própria filha.

Luciana cuida da mãe sozinha e dorme em uma cadeira ao lado do leito em que a idosa está interna. Desde que deu entrada na unidade de saúde, não saiu para mais fazer mais nada além de dedicar toda sua vida ao cuidado de Francisca.

“Foi tudo muito difícil de lá até aqui. Tem sido. Não tenho feito mais nada além de cuidar dela. Durmo aqui todos os dias e há pouco mais de 1 mês não sei como é a vida lá fora. Eu abri mão de muita coisa na minha vida, da minha profissão, mas sei que não foi em vão, e não tem sido. É por amor à ela que me fez crescer e chegar onde cheguei. Devo minha vida à minha mãe e ficarei aqui até os últimos dias de vida dela”, argumentou.

Luciana disse que comemorou o Dia das Mães da melhor forma. “Eu até brinquei com os funcionários do hospital. Não tem melhor forma de passar o dia das mães. Estive e estou com ela aqui, cuidando, me doando da melhor forma e fazendo o possível. Fiquei muito tempo longe dela e agora estou compensando”, acrescentou.

“Se pudesse deixar uma mensagem aos filhos, seria: cuidem da maior riqueza que existe na vida de vocês, sem culpa. Façam valer a pena cada momento e amem como se não houvesse o amanhã”, finalizou.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.835 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.