20.3 C
Rio Branco
28 maio 2022 6:43 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Petecão diz que aliança com Jenilson está descartada e que vaga de vice ficará com uma mulher

POR THIAGO CABRAL, DO CONTILNET

Descartada

A tão sonhada aliança entre o senador e pré-candidato ao Governo, Sérgio Petecão (PSD), com o também pré-candidato ao Governo, o deputado estadual Jenilson Leite (PSB), não deve acontecer na disputa deste ano, pelo menos em um primeiro turno. À coluna, o senador disse que por ora a união está “descartada”.

Motivo

O motivo, segundo Petecão, é que seu grupo político “entende que o Jenilson vai ser mesmo candidato ao Governo”. Dessa forma, uma aliança entre PSB e PSD no primeiro turno fica inviável, já que nenhum dos dois quer abrir mão da cabeça da chapa.

Senado

Se por um lado, a aliança com Jenilson “naufragou”, por outro, o senador já está praticamente acertado com a deputada federal Vanda Milani, que deve disputar a vaga do Senado na sua chapa. “Eu tive uma conversa ontem a noite com a Dra Vanda e avançamos bem. Ela viajou ontem para Brasília, e na sua volta, nesse fim de semana, a gente pode bater o martelo. Ela demonstrou muito interesse”, contou à coluna um animado Petecão.

Rejeição

Um dos pontos cruciais para a escolha de parceiros de chapa, é a questão da rejeição. E não só do eleitorado, mas também dentro do grupo político, para evitar qualquer tipo de implosão. E segundo Petecão, o nome da deputada não enfrentou resistência.

Rejeição 2

“Eu estive visitando o estado todo e dentro do nosso grupo o nome dela tem pouca rejeição. Esse é um fator que não deve dificultar nossa aliança”, justificou.

Vice

Para deixar a chapa majoritária “redonda”, só falta escolher o vice. E já que o sonho de ter Jenilson nessa vaga teve que ser abortado, o senador não perdeu tempo e já tem outras opções na manga: “dois ou três nomes”, confirmou o senador.

Mulher

Com mais de um nome para avaliar na vaga de vice, a única certeza de Petecão é que vai ser uma mulher. “Com relação ao vice nós ainda estamos conversando, mas temos dois ou três nomes. O encaminhamento é de que vamos optar por uma mulher”, contou.

Milanis

Uma situação complexa e curiosa que tem se desenrolado nesse momento de pré-campanha é a situação de Israel Milani, ex-secretário de Meio Ambiente de Gladson e pré-candidato a deputado federal pelo Republicanos. O problema é que, até o momento, o Republicanos está na base de Gladson. Então a pergunta que fica é se Israel vai de Gladson ou de Petecão, já que sua mãe, Vanda Milani, deve mesmo ser a senadora na chapa oposicionista.

Pormenores

A situação dos Milanis, no entanto, passa por outros fatores. Um deles é que, ao sair da Secretaria, os Milanis perderam os cargos de confiança que tinham no governo, todos foram exonerados. Não bastasse isso, ainda há o fato do estremecimento da relação do senador Márcio Bittar (UB) com o governador Gladson Cameli (PP), o que pode tirar o Republicanos da base governista. Aqui no Acre o partido é mais um que está sob a influência do senador, já que é comandado pelo seu filho, João Paulo Bittar.

Podemos

Na sessão de hoje da Assembleia Legislativa do Acre, o deputado Neném Almeida, líder do Podemos na Casa, disse que “se engana quem acha que as eleições de 2022 no Acre não vai passar pelo Podemos”. Tá confiante, o deputado.

Organização

Ainda segundo o deputado, o Podemos é “partido mais organizado do estado. Se reúne toda semana para se planejar”. Vamos ver se toda essa organização vai ser converter em votos. Tem que combinar com o eleitor.

Majoritária

O vai e vem na decisão do Podemos se vai mesmo disputar o Palácio Rio Branco ganhou mais um capítulo. Se for pela vontade de Nenem, que esteve em Brasília recentemente com a direção nacional da sigla, o partido vai mesmo para a disputa do Governo. “Passamos de segunda a sábado, com várias reuniões onde ela (Renata Abreu, presidente nacional do Podemos) nos fez um convite muito especial. E sobre esse convite na hora certa o Podemos vai se manifestar, pois foi lá que o nosso desejo de lançar uma candidatura ao Executivo ficou ainda mais forte, pois temos o Ney Amorim, o deputado que teve maior votação do nosso estado. O Podemos hoje é gigante e está unido e focado naquilo que vai fazer. Estamos pensando, planejando e na hora certa o Podemos vai dizer para que veio. E vai sair mais forte do que nunca em outubro”, cravou.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.