29.3 C
Rio Branco
17 agosto 2022 8:34 pm

Anestesista iniciou estupro 50 segundos após marido da vítima sair da sala

Segundo inquérito policial, vídeo feito por equipe médica não teve edição. Bezerra é réu por estupro de vulnerável

POR METRÓPOLES

Última atualização em 19/07/2022 17:52

O anestesista Giovanni Bezerra, que estuprou uma paciente grávida na sala do parto na última segunda-feira (11/7), iniciou o crime 50 segundos após o marido da vítima deixar o local. A informação, dada pelo g1, consta do inquérito policial.

Concluído nesta terça-feira (19/7), o laudo aponta que o vídeo de 1h36 registrado pela equipe médica no momento do crime é íntegro e não teve corte ou edição. O estupro durou 9 minutos e 5 segundos.

Ainda segundo a Delegacia de Atendimento à Mulher de São João de Meriti (DEAM-SJM), Bezerra aplicou medicamento (provável sedação) na paciente sete vezes durante o ato. As medicações eram cetamina e propofol.

Entenda o caso

O anestesista Giovanni Quintella Bezerra, de 31 anos, foi denunciado por funcionárias do Hospital da Mulher, de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e preso na madrugada da segunda-feira passada (11/7).

Funcionárias filmaram o homem colocando o pênis na boca de uma mulher que havia acabado de dar à luz. Ao final, o médico pega um papel para limpar a boca da vítima.

O Ministério Público denunciou Bezerra à Justiça, que tornou o médico réu por estupro de vulnerável.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.