27.3 C
Rio Branco
15 agosto 2022 8:55 am

Médico anestesista é investigado pela polícia por 30 casos de estupro

As possíveis vítimas de Giovanni Bezerra já foram identificadas, segundo informou a delegada do caso, Bárbara Lomba .

POR CATRACA LIVRE

Última atualização em 16/07/2022 09:42

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra, 31 anos, por 30 casos de estupro, segundo a delegada Bárbara Lomba, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de São João do Meriti, no Rio de Janeiro.

“Não são relatos ainda. Nós precisamos investigar, fazer uma triagem. Primeiro saber qual foi o tipo de procedimento, o que aconteceu, e aí vamos aprofundando. São 30 já identificadas como possíveis [vítimas]. Foram pacientes”, disse em entrevista a jornalistas.

Segundo a delegada, duas mulheres que foram pacientes do médico estuprador prestaram depoimento quinta-feira , 14. “Há muitos indícios de que elas tenham sido vítimas realmente porque elas foram operadas em 10 de julho, antes daquela vítima que está nas imagens”, declarou.

Giovanni Bezerra foi preso em flagrante  por estuprar uma gravida no Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João do Meriti (RJ). Durante o parto, ele deixou a mulher inconsciente e introduziu seu pênis na boca dela, até que ele gozasse. O estupro durou cerca de 10 minutos e foi filmado por iniciativa de enfermeiras do hospital que já desconfiavam da conduta do médio, pelas pacientes voltarem sempre muito sedadas. O estupro foi feito ao lado de outros colegas na sala, que estavam à esquerda da divisória e não conseguiam vê-lo diretamente.

Bezerra tentou disfarçar o estupro limitando os movimentos do corpo. Ao término, limpou o rosto da vítima para esconder as provas.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.