21 de junho de 2024

Goleiro Bruno é condenado por não pagar pensão ao filho e voltará à prisão

O goleiro Bruno recebeu, nesta quarta-feira (10), mais uma condenação. Responsável pelo assassinato da modelo Eliza Samúdio, em 2010, o atleta não pagou a pensão de seu filho. Dessa forma, a 1ª Vara da Família, da Infância, da Juventude e do Idoso de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, mandou executar um mandado de prisão contra ele.

De acordo com o Notícias da TV, os atrasos vêm ocorrendo desde janeiro de 2020, e geraram uma dívida de R$ 90,7 mil. O pedido da prisão foi feito em maio pela mãe de Eliza, Sônia Moura, na Justiça do Mato Grosso do Sul, que tem a guarda de Bruno Samudio, atualmente com 12 anos.

Os advogados de Bruno entraram com um pedido de habeas corpus, negado pela desembargadora Márcia Ferreira. De acordo com a defesa, “Bruno não busca se furtar de suas obrigações de pagamento”. Ele apresentou uma proposta de acordo para pagar R$ 30 mil à vista e o resto parcelado em 12 vezes. A defesa aponta exagero e ilegalidade na pena.

A desembargadora destacou que nenhum tipo de acordo foi aceito por Sônia Moura. Dessa forma, Bruno deve voltar à prisão nos próximos dias. Em 2019, ele conseguiu uma progressão de pena para o regime semiaberto no caso Eliza Samúdio, graças a uma decisão da Justiça de Minas Gerais.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost