21 de fevereiro de 2024

Antônia Lúcia chama Moraes de ‘meliante’ e diz que buscou as netas com autorização dos pais

Parlamentar esclarece denúncias e afirma ter agido com autorização dos pais ao buscar suas netas

A deputada federal Antônia Lúcia (Republicanos) utilizou suas redes sociais nesta terça-feira (5) para rebater as acusações feitas pelo deputado Manoel Moraes, a quem se referiu como ‘meliante’. Em sua resposta, a parlamentar apresentou detalhes sobre o polêmica e afirmou ter agido dentro da legalidade ao buscar suas netas com a autorização dos pais.

Veja mais: Briga entre Antônia Lúcia e Manoel Moraes envolve até denúncia de sequestro de crianças

A acusação de Antônia Lúcia segundo a qual Manoel Moeaes protegeria um pedófilo, é feita em relação a Cristian, marido de Gabriela Câmara, filha da parlamentar,  o qual foi acusado, por uma ex-empregada cujo depoimento foi conseguido pela deputada dando conta de que o padrasto dormiria e andaria em casa de cuecas, na frente das crianças. “Ela forjou essa acusação contra meu filho para justificar o sequestro das crianças”, disse Manuel Moraes.

Antônia Lúcia é deputada federal pelo Acre/Foto: Reprodução

Em suas redes sociais, Antônia Lúcia expôs que o processo em questão foi instaurado a partir de uma denúncia feita por Ricardo Damasceno. Segundo ela, as evidências envolvendo as crianças não estavam disponíveis a tempo, sendo que as provas foram acessadas somente no dia da declaração (05/12).

SAIBA MAIS: Antônia Lúcia chama líder do Governo de ‘apoiador de pedófilo’ e diz que foi ameaçada

Posteriormente, a deputada mencionou um laudo sobre violências domésticas, incluindo um incidente que afetou a perna de sua neta de 3 anos. Esclareceu que o diagnóstico da violência foi periciado, mas o pai não teve acesso a tempo, resultando no “arquivamento”.

Sobre o suposto “sequestro” das netas, Antônia Lúcia afirmou que trouxe as crianças com a autorização dos pais e na presença de diversas testemunhas. Desafiou Moraes a apresentar as alegações nos tribunais e expressou confiança na justiça para esclarecer os fatos.

PUBLICIDADE