8/1: Lira cancela ida a ato, mas pede “rigor da lei” a responsáveis

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), cancelou a participação no evento do 8/1 devido a “problemas de saúde na família em Alagoas”

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados, concede entrevista coletiva no Salão Verde - Metrópoles

Vinícius Schmidt/Metrópoles

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), cancelou, nesta segunda-feira, a participação no evento do Congresso Nacional que marca o aniversário de um ano dos atos antidemocráticos de 8 de janeiro, quando apoiadores golpistas do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) invadiram a sede dos Três Poderes, em Brasília (DF).

Procurada pelo Metrópoles, a assessoria do deputado federal afirmou que Lira não vai comparecer à programação na capital devido a “problemas de saúde na família em Alagoas”.

Conforme previsão do cerimonial, Lira faria parte da “mesa de honra” e também discursaria no evento. Estão confirmados:

  • o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT);
  • o presidente do Congresso Nacional, o senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG);
  • o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Luís Roberto Barroso; e
  • o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Alexandre de Moraes.

Lira se pronuncia no X sobre o 8/1

Ainda assim, o presidente da Câmara se manifestou nas redes sociais sobre os acontecimentos de um ano atrás. Lira pediu que “todos os responsáveis devem ser punidos com o rigor da lei, dentro do devido processo legal”.

“A liberdade de manifestação e o direito fundamental de protestar jamais podem se converter em violência e destruição. Devemos sempre celebrar a democracia e cuidar do futuro de nosso país”, defendeu o deputado no X (antigo Twitter).

Confira a publicação na íntegra:

 

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost