21 de abril de 2024

Morre no PS idosa que teve casa invadida por policiais; PM investiga envolvidos e se solidariza

O caso ganhou repercussão após a denúncia feita por uma advogada

A idosa Maria José Pereira, de 67 anos, morreu nesta terça-feira (13), no Pronto-Socorro de Rio Branco, após sofrer uma parada cardíaca.

Sua casa, localizada no bairro da Pista, teria sido invadida por policiais militares ainda nesta semana – ocasião em que os agentes jogaram spray de pimenta nela e em uma criança. O momento de pânico vivido por Maria José fez com que ela fosse encaminhada ao PS.

Maria José Pereira tinha 67 anos/Foto: ContilNet

O caso ganhou repercussão depois de uma denúncia feita peita por uma advogada, que acusou os PMs de truculência. Em nota, o Comando-Geral da corporação se manifestou e disse que os militares envolvidos serão investigados pela corregedoria. Além disso, lamentou a morte e prestou condolências à família da idosa.

“O governo do Acre, por meio do Comando-Geral da Polícia Militar, vem manifestar o seu mais profundo pesar pelo falecimento da senhora Maria José Pereira, 67, ocorrido nesta terça-feira,13, no Pronto-Socorro de Rio Branco”, diz um trecho.

“Na oportunidade, informamos que a Corregedoria desta instituição, diante dos fatos narrados por familiares e advogados da família da senhora Maria José, durante ocorrência em sua residência no bairro da Pista, em Rio Branco, está tomando as medidas legais cabíveis ao caso, inclusive com instauração de Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar a conduta dos policiais envolvidos na citada ocorrência”, continua.

A Polícia Militar explicou ainda que “não coaduna com qualquer tipo de ação que fuja ao que estabelece as constituições Federal e Estadual sobre direitos e deveres do cidadão e que, tampouco, fere as prerrogativas dos advogados envolvidos, um direito estabelecido em lei”.

“Aos familiares da senhora Maria José, as nossas mais sinceras condolências e a certeza de que a Polícia Militar do Acre tudo fará para que a investigação seja célere”, concluiu.

A nota foi assinada pelo Coronel Luciano Dias, comandante da Polícia Militar do Acre.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost