28 de maio de 2024

Acreano preso em Mossoró foi para o isolamento após ameaçar policiais: “Taco fuzil na tua cara”

Rogério foi preso 50 dias após sua fuga da penitenciária de Mossoró

O acreano Rogério da Silva Mendonça, que fugiu da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, no dia 14 de fevereiro, e foi capturado no dia 4 de abril deste ano, precisou ser levado para o isolamento na última segunda-feira após mau comportamento.

Rogério, que fugiu junto com o também acreano, Deibson Nascimento, continua desafiando as autoridades policiais. Segundo denúncias feitas por policiais penais, ele tem mostrado comportamento agressivo e chegou, inclusive, a ameaçar os agentes durante um procedimento de rotina.

Rogério pode responder criminalmente pelas ameaças/ Foto: Reprodução

Durante o procedimento de inspeção, Rogério teria ameaçado os policiais: “Cadê vocês no mato? Eu ia encher a cara de tiro! Se eu te pegar lá fora, eu taco o fuzil na tua cara. Eu já perdi a minha liberdade, não tenho mais nada a perder”, disse.

Fora da cela, os agentes ordenaram que ele sentasse, no entanto, Rogério se recusou. Um procedimento disciplinar foi instaurado para apurar as ameaças, podendo resultar em sanção administrativa em razão das ofensas, e até mesmo responsabilização criminal.

Recaptura

A dupla de acreanos foragidos foi presa 50 dias depois de sua fuga, já na cidade de Marabá, no Pará, mais de 1500 km distante e Mossoró. Eles estavam com fuzis e munições, em um comboio de pelo menos três carros.

Eles foram transferidos para a Penitenciária Federal de Mossoró após participarem da rebelião no presídio de Segurança Máxima do Acre, Antônio Amaro, em julho de 2023. Durante a ação, cinco detentos foram executados com requintes de crueldade, houve decapitações e esquartejamentos.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost