28 de maio de 2024

Alexandre Correa assume uso de cocaína: “Esporadicamente”

Em entrevista para o jornalista Ricardo Feltrin, o ex-marido de Ana Hickmann ainda revelou que também abusava do álcool. Saiba mais!

Nesta sexta-feira (5/4), Alexandre Correa assumiu o uso de cocaína, durante entrevista para Ricardo Feltrin. Na conversa, o ex-marido de Ana Hickmann ainda revelou que também abusava do álcool, buscando auxílio numa reabilitação, se internando voluntariamente por duas vezes. “Eu usava esporadicamente”, disse.

“A cocaína eu usava esporadicamente, mas me destruía tanto mental como fisicamente. Eu tomava vodca pura. Copos e copos. Passei muito mal uma noite e decidi procurar ajuda, porque passei muito mal”, contou.

Os episódios aconteceram entre 2012 e 2018: “Fiquei internado nessa clínica, que fica na Granja Julieta [em São Paulo], por sete dias. Não me ajudou em nada. O lugar era horrível. Entrei e saí pela porta da frente para nunca mais voltar”.

Correa lembrou que buscou ajuda novamente depois de conversar com psiquiatra Marcelo Ribeiro, que indicou uma outra instituição. “O tratamento foi difícil, mas incrível. Desde o dia que entrei lá, nunca mais usei nada, estou abstêmio. E vou continuar assim, a despeito de todas as dificuldades”, ressaltou.

O empresário destacou que, embora consumisse as substâncias, entende o problema que causou a si mesmo. “Eu sei o mal que isso fez para mim. Nunca me dei bem com álcool e muito menos com outras drogas”, concluiu.

A Quem procurou o advogado de Alexandre Correa para confirmar as informações, mas o especialista negou o fato, mesmo depois da declaração do rapaz, e culpou Ana Hickmann e seu atual namorado, Edu Guedes:

“É mais uma fake news da apresentadora e seu amante. E Alexandre faz um desafio público para que a falsa acusadora e ele façam um exame toxicológico para que fique evidente quem é dependente químico nessa história”.

Para quem não lembra, recentemente, Correa acusou Hickmann de ser dependente de álcool, na briga que travam na Justiça, pela guarda do filho, Alezinho, de 10 anos. “Ana se tornava extremamente violenta e agressiva após ingestão de álcool. Toda vez que ela bebia, ficava extremamente violenta e agressiva. Criava fatos contra mim, situações, me humilhava”, expôs.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost