18 de junho de 2024

De forma planejada, governo avança nas obras do Complexo Viário da Avenida Ceará

De acordo com o gestor da Seop, Ítalo Lopes, a pavimentação da primeira alça já foi devidamente concluída e as guias de acesso desse trecho serão erguidas ainda nesta semana.

Com a finalidade de ser eficaz e trazer soluções para o trânsito da região central de Rio Branco, o Complexo Viário da Avenida Ceará é construído de forma planejada pelo governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop). Neste momento, o Estado trabalha intensamente nos serviços de engenharia no solo e avança na implantação da primeira das quatro alças de acesso do viaduto, no cruzamento das avenidas Ceará e Getúlio Vargas.

Primeira alça do viaduto é pavimentada pela Seop. Foto: Camila Gomes/Seop

De acordo com o gestor da Seop, Ítalo Lopes, a pavimentação da primeira alça já foi devidamente concluída e as guias de acesso desse trecho serão erguidas ainda nesta semana.

“O governo não vem limitando esforços para que a população receba essa obra estruturante, que vai mudar para melhor o trânsito da capital. A obra é de uma importância imensurável, por ser na região central de Rio Branco. Dessa forma, o governo promove investimentos em infraestrutura de transporte para criar melhores condições de mobilidade urbana no Centro de Rio Branco, para que a obra concluída desafogue o trânsito para todos”, ressalta.

Seop utilizou materiais que estendem durabilidade da pavimentação executada. Foto: Camila Gomes/Seop

O governo aproveita o verão amazônico para avançar nos serviços da superfície. Durante o processo de asfaltamento da primeira alça de acesso, a Seop utilizou materiais próprios a estender a durabilidade da pavimentação executada.

Fases de desapropriação e a execução das obras nas 4 alças

Os afastamentos prediais e a implantação das alças de acesso são realizados conforme os lotes são desapropriados. No antigo prédio da Secretaria de Estado de Governo (Segov), as intervenções na parte interna se iniciaram em janeiro, e a demolição da parte frontal, em abril.

Complexo viário visa criar melhores condições de mobilidade urbana no centro de Rio Branco. Ilustração: Marcos Haluen/Seop

O titular da pasta de Obras Públicas afirmou que o governo tem a perspectiva de concluir as quatro alças no final de 2024, bem como concluir a inserção do viaduto em 2025.

“O Estado está em um momento de avanço na negociação com os proprietários da região, já chegou a um acordo com parte deles e, inclusive, iniciou os pagamentos. Tão logo sejam concluídas as negociações e, principalmente, a liberação, por parte da Ufac, da área do Colégio de Aplicação, o Estado terá condições de avançar nas quatro alças que compõem o viaduto da Avenida Ceará”, explica Ítalo Lopes.

Sistema interno digital, o LotesGov permite, a partir de mapas e filtros inteligentes de busca avançada, acompanhar o andamento da obra. Ilustração: Marcos Haluen/Seop

O governo é responsável pelos investimentos relacionados às desapropriações ao longo da poligonal. Dessa forma, a Seop criou um sistema interno moderno para acompanhamento do Setor Jurídico e os de Arquitetura e Engenharia nas etapas de desapropriação dos lotes do Complexo Viário.

Nesse programa, a situação atualizada das propriedades em processo de desapropriação é controlada por diversos profissionais, em suas respectivas fases: levantamento, projeto, avaliação, negociação e liberação. A ferramenta alcança todos os servidores envolvidos no acompanhamento da obra, compondo uma grande equipe multidisciplinar.  A partir dos mapas é possível acompanhar o andamento da obra e ter controle dos lotes que são desapropriados.

Investimentos

O Complexo Viário é fruto do convênio entre o governo do Acre, por intermédio da Seop, e o governo federal, por meio da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) – vinculada ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR).

Os investimentos são provenientes de emenda parlamentar do então deputado federal e atual senador Alan Rick, no montante de mais de R$ 17 milhões, e contrapartida do Estado, no valor superior a R$ 4 milhões, totalizando aproximadamente R$ 22 milhões.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost