Polícia Civil desarticula quadrilha e recupera mais de R$1 milhão em bens roubados

Com os envolvidos foram encontrados 27 celulares ainda na caixa, cinco mil reais em espécie, duas caminhonetes e diversos objetos de valores

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia da terceira regional, apresentou na manhã desta sexta-feira (16) a prisão de quatro pessoas em flagrante envolvidas em um furto ocorrido no último domingo (11), ao depósito das lojas Gazin, localizado na Via Verde em Rio Branco. O prejuízo estimado pela empresa é de pouco mais de 1 milhão de reais.

A princípio foram presos Tiago Pereira Monteiro, Rafael Oliveira de Aquino, Thais Pereira de Abreu e uma quarta pessoa, cujo nome não foi divulgado que estaria comprando produtos oriundos do furto. Este pagou fiança na delegacia e foi liberado. Outra que conseguiu a liberdade durante audiência de custódia realizada na manhã desta sexta-feira (16) foi Thais Pereira devido a menor participação no crime e poderá responder o processo em liberdade.

Caminhonete foi encontrada em posse da quadrilha/Foto:Assessoria

De acordo com o delegado Karlesso Nespoli, com os envolvidos foram encontrados 27 celulares ainda na caixa, cinco mil reais em espécie, três televisores, três caixas de som amplificada, além de duas caminhonetes e duas motocicletas.

Durante a abordagem, Tiago Pereira, que estaria em uma das caminhonetes, teria tentado matar um policial civil na tentativa de empreender fuga e deve responder também pelo crime de homicídio tentado. Ele é um dos principais investigados, tendo em vista o número de bens que possui que não condizem com o padrão de vida que ele leva por ser desempregado.

Ainda segundo Karlesso, será solicitado à Justiça o sequestro dos bens apreendidos para o ressarcimento das vítimas.

Com os bandidos a polícia encontrou vários objetos/Foto:Assessoria

“As investigações devem continuar na tentativa de resgatar o maior número de aparelhos possíveis e outras pessoas devem ser encaminhadas à Delegacia pelo crime de receptação”, ressaltou o delegado.

comentários

Outras Notícias

Veja também