Mais de 10 pessoas teriam participado da morte de suspeito de estuprar mototaxista


A morte teria ocorrido em retaliação ao estupro e foi praticada pelos mototaxistas, amigos da vítima

REDAÇÃO CONTILNET

A informação foi repassada na manhã desta segunda-feira (23), pelo delegado da homicídios, Rêmulo Diniz, responsável pela investigação do caso. Gabriel de Oliveira Lima, de 31 anos, foi encontrado morto pela polícia após ter estuprado uma mototaxista na tarde da última sexta-feira (20). A morte teria ocorrido em retaliação ao estupro e, ainda segundo a polícia, foi praticada pelos mototaxistas, amigos da vítima.

O delegado disse que, mesmo estando internada, pelas características físicas, a mulher reconheceu Gabriel como aquele que a estuprou e a violentou fisicamente. Ela está sendo submetida a exames de conjunção carnal e tratamento psicológico fornecido pelo estado.

“A mulher relatou que fez a corrida até o local solicitado pelo homem e ao chegar lá ele a obrigou a deixar a moto e foram até uma área de mata, onde aconteceram os abusos. Isso foi por volta das 15h e perduraram até as 17. Foi então que em um dado momento ela conseguiu fugir, pedir socorro e acionar a polícia bem como os colegas através do rádio. Eles foram lá, atearam fogo na mata e conseguiram localizá-lo. Ele foi agredido a golpes de paulada até a morte”, disse Remulo Diniz.

O inquérito policial foi aberto e está ouvindo testemunhas. Quando identificados, os envolvidos deverão ser penalizados de acordo com suas participações no crime de homicídio. O suspeito, mesmo morto, também deverá ser indiciado pelo estupro como manda o procedimento legal.

Outras Notícias

Veja Também