Adolescentes do Acre poderão cumprir medida socioeducativa no Ministério Público


A informação repercutiu nos veículos da EBC, Empresa Brasileira de Comunicação

TON LINDOSO, DO CONTILNET

No Acre, pelos próximos três meses, nove adolescentes vão cumprir medida socioeducativa no Ministério Público estadual em áreas como informática, comunicação e administração. A informação repercutiu nos veículos da EBC, Empresa Brasileira de Comunicação.

De acordo com uma reportagem que foi ao ar em uma das emissoras de rádio do grupo, o projeto “Refazendo Trilhas” vai funcionar em caráter experimental, mas a ideia é que ele passe a ser um programa permanente.

“Kátia Rodrigues, procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Acre, conta que os servidores foram capacitados para receber e orientar os jovens. A procuradora espera que o projeto sirva de exemplo para outros órgãos públicos e empresas”, noticiou o veículo.

A procuradora espera que o projeto sirva de exemplo para outros órgãos públicos e empresas”, noticiou o veículo/Foto: Reprodução

“Nós temos condições de ressocializar nossos jovens, nós acreditamos nisso. O que falta muito é oportunidade. Temos que trazer o jovem e não permitir que as organizações criminosas façam a captação desses jovens para integrar essas organizações”, afirmou Kátia em sonora.

A Associação Nacional dos Centros de Defesa dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes (Anced) estima que cerca de 120 mil adolescentes cumprem medida socioeducativas em meio aberto no Brasil. Mas a maioria deles não recebe acompanhamento psicossocial.

comentários

Outras Notícias

Veja Também