Gladson Cameli dá carta branca para Rocha resolver problemas da Segurança


Não se pode criticar a nova equipe, até porque nenhum deles é ficha suja

Foto capa ASTÉRIO MOREIRA, PARA CONTILNET

Vai que é tua major Rocha!

O vice-governador major Rocha (PSDB), que na verdade entrou para a reserva com a patente de coronel, terá agora toda a oportunidade de colocar em prática suas ideias para mudar o quadro de violência do Acre que duramente criticou. Conseguiu do governador eleito, Gladson Cameli (PP), carta branca para atuar no combate à criminalidade, além da garantia de recursos no orçamento para reforçar o trabalho das policias. Não se pode criticar a nova equipe, até porque nenhum deles é ficha suja, mas aguardar as ações a serem implementadas a partir de 2019. Quem vai poder avaliar com isenção é o próprio povo através das redes sociais.

Socorro foi bem

A prefeita Socorro Neri (PSB) obteve sucesso na sua proposta de reforma administrativa conseguindo a unanimidade na votação da Câmara Municipal, inclusive com apoio do PT. A próxima a ser votada será a de Gladson Cameli na Assembleia Legislativa. Tem tudo pra dar certo.

Atual legislatura

A proposta de reforma administrativa de Gladson Cameli será votada pelos atuais deputados. Isto, se for encaminhada no início de janeiro. Se for encaminhada depois do dia 1º de fevereiro será pelos novos parlamentares.

Um dia é da caça…

Os deputados de oposição ao governador Tião Viana, serão da futura base de apoio do governo Gladson. Deixam de ser caçadores para serem a caça. Será interessante assistir aos debates no legislativo. Vê, por exemplo, o deputado Luís Gonzaga (PSDB), elogiando a Segurança, Saúde e Educação.

Equipe impressionada

A equipe de transição do futuro governo ficou impressionada com a apresentação feita pelos técnicos da Secretaria de Educação, que expuseram os avanços do setor nos últimos 20 anos. Disse um deles: “Tínhamos que encontrar alguma coisa boa que o PT fez no Acre”. Fecha o pano!

Decepção a galope

Servidor que sonha em fazer parte da coordenação da Secretaria de Educação ficou profundamente decepcionado ao saber que os atuais técnicos trabalham sem diárias, não ganham muito bem e se matam de trabalhar. “Se você veio atrás de trabalho vai encontrar, dinheiro não”.

Sem politicagem

Pais, alunos, mestres e servidores do colégio Militar Tiradentes querem que o futuro comando da PM mantenha o coronel Messias e o major Agleidson como responsáveis pela instituição. Vários pedidos foram encaminhados ao major Rocha, que prometeu atender.

Terceira via

A oposição em Brasileia fosse o avião estaria totalmente avariado e sem condições nenhuma de voo. Talvez, a terceira via saia de dentro da própria Frente Popular como aconteceu no Estado com a saída de Petecão, Gladson e outros ex-aliados do PT.

Blocão de Brasileia

De acordo com um político local, a terceira via seria formada pelos descontentes com o PT e a banda honesta da oposição. A ideia é formar um bloco de partidos apoiados por Márcio Bittar, Petecão, major Rocha, Bestene e Alan Rick. Conversas nesse sentido foram alinhavadas.

Parada dura

Qualquer adversário da prefeita de Brasileia terá que trabalhar muito para derrotá-la nas urnas. Ela é bem avaliada, retirou a cidade do buraco que o ex-prefeito Everaldo Gomes deixou e faz um bom trabalho.

Mazinho e Bira

Os prefeitos Mazinho Serafim (Sena Madureira) e Bira Vasconcelos (Xapuri) também estão muito bem avaliados. Não só as pesquisas comprovaram, mas também as manifestações de apoio da própria comunidade.

A casa…

O deputado federal do baixo clero, Jair Bolsonaro (PSL), se elegeu presidente do Brasil com um discurso voraz anticorrupção e liberalismo econômico. Além, é claro, de tentar trazer a glória do regime militar de volta que, segundo ele mesmo, foi o período áureo da história do Brasil. Combateu frontalmente o PT e seus líderes, principalmente o ex-presidente Lula preso em Curitiba por, supostamente, aceitar um tríplex, na praia das Astúrias, no Guarujá, da construtora OAS.

…era de barro

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), do Ministério da Fazenda, descobriu movimentações financeiras suspeitas do deputado estadual, Flávio Bolsonaro e de seu motorista, o militar Fabrício José Carlos de Queiroz, que movimentou mais de R$ 1,2 milhão de reais em sua conta particular.

A prova de Sérgio Moro

Um depósito de R$ 24 mil de Flávio Bolsonaro para a conta da futura primeira dama do país, Michelle Bolsonaro, também está sendo investigado pelo Coaf. O ex-juiz Sérgio Moro, futuro ministro da Justiça, será testado na sua integridade moral.

Passando ao largo

A investigação do Coaf passa ao largo da pessoa do presidente eleito Jair Bolsonaro. É importante frisar que contra ele não existe suspeita de nenhum tipo de corrupção ou prática ilícita até que se prove o contrário.

• O único lugar que não falta dinheiro no governo do Estado é na Seaprof, falta é gente ‘prá’ gastar.
• Quero voltar aos meus bons tempos de técnico agrícola.
• Com o presidente Bolsonaro vamos voltar ao tempo da propaganda do presidente militar Figueiredo:
• “Plante que o João garante”.
• As 400 famílias do projeto de Assentamento Moreno Maia, na biqueira de Rio Branco, aguardam com ansiedade a recuperação de ramais.
• Leitor perguntando como ficam os cargos federais no Acre, se com o coronel Ulysses ou deputados federais e senadores?
• Boa pergunta!
• O Márcio Bittar, pelo que sei, não quer nenhum, nem de graça!
• Márcio é o único que não sofreu nenhum tipo de desgaste até agora.
• Quem perde uma eleição tem todo o direito…
• De ficar calado!

Outras Notícias