Rio Branco, Acre,


Médicos do Hospital do Juruá decidem manter greve até a próxima sexta-feira

Divida do governo do Acre com a Ansal é de R$ 13 milhões de reais

Com salários atrasados há mais de dois meses, os profissionais do Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, ameaçaram rescindir seus contratos de forma definitiva, porém no último sábado (8), após um comunicado oficial do médico Teobaldo Dantas, muitos deles desistiram da rescisão. Contudo, a greve vai continuar até o dinheiro cair em suas contas.

Profissionais do Hospital do Juruá esperam por salários atrasados

Dívida do governo do Acre com a Ansal é de R$ 13 milhões de reais

De acordo com a nota divulgada, a Associação Nacional de Saúde (Ansal) ficou de repassar os valores pendentes aos profissionais na próxima sexta-feira (14). “Garantiram verbalmente que repassarão os valores referentes aos meses de outubro e novembro”, informa parte da nota.

No entanto vários acordos verbais já foram feitos e nenhum deles cumpridos. A Ansal depende dos repasses do atual governo para poder funcionar.

“Apesar da promessa verbal, durante esse processo a gestão não cumpriu os acordos feitos verbalmente, rompendo a confiança. Os prestadores de serviços médicos e laboratorial votaram para manter a suspensão dos serviços não essenciais prestados ao HRJ”, frisa um trecho do comunicado, que ainda diz: “Os serviços voltarão a normalidade após a confirmação do repasse, se os valores estiverem depositados nas contas das prestadoras de serviços médicos e laboratorial. Até isso acontecer, o movimento continuará”.

Veja a nota, na íntegra:

Bom dia. Ontem a noite, dia 07/12/2018, informaram que o repasse para ANSSAU, ocorrerá na próxima semana até dia 14/12/2018. Garantiram verbalmente que repassarão os valores referentes aos meses de outubro e novembro. No entanto, apesar da promessa verbal, durante esse processo a gestão não cumpriu os acordos feitos verbalmente rompendo a confiança, os prestadores de serviços médicos e laboratorial, votaram manter a suspensão dos serviços não essenciais prestados ao HRJ. Os serviços voltarão a normalidade após a confirmação do repasse e os valores estiverem depositados nas contas das prestadoras de serviços médicos e laboratorial. Até isso acontecer, o movimento continuará. Manteremos os serviços de urgência clínica, de cirurgia e ortopedia, UTI funcionando, assistência aos internados. Exames laboratoriais apenas para os serviços de urgência e emergência e internados.
Ressalto que manteremos os serviços essenciais funcionando.
Assim decidiram as prestadoras de serviços médicos e laboratorial.
Como ato de boa fé, e acreditando na possibilidade da gestão cumprir o acordo com a ANSSAU e conosco, decidimos, momentaneamente suspender a ruptura contratual coletiva.
Mas manteremos apenas os serviços essenciais funcionando.
Ressalto que o movimento continua até o dinheiro cair nas contas. Nós suspendemos o ato de ruptura coletiva dos contratos empresas médicas- ANSSAU.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Últimas Notícias

Recomendado para você