Rio Branco, Acre,


Ao vivo, Andréia Sadi faz piada com cabelo de Guga Chacra

A comentarista política gargalhou quando opinou sobre o visual do principal comentarista de política internacional da Globo

Estrela da GloboNews, Andréia Sadi falou com humor do colega Guga Chacra e do visual polêmico do comentarista. A comentarista política gargalhou quando opinou sobre o visual do principal comentarista de política internacional da Globo. “Tem dias que ele me desconcentra”, confessou ao Saia Justa, do GNT.

Na conversa, Mônica Martelli avaliou que o jeito de Guga se tornou uma marca: “A gente acha que é de propósito. Já virou a marca dele”. “Eu não consigo prestar atenção no que eu tenho que falar porque estou olhando para o cabelo dele. E falo: ‘Guga, não dá’. Não tem a menor condição”, disse, aos risos.

PUBLICIDADE

A jornalista revelou que não é uma mulher vaidosa, mas que “aprendeu a ter” por causa do trabalho. “Tive que aprendeu a ter uma vaidade porque tenho que casar minha imagem com aquilo que estou falando, para a minha imagem não chamar mais atenção do que a notícia e a informação”, considerou.

Andréia Sadi
Andréia Sadi fala sobre visual de Guga Chacra (Imagem: Reprodução – Globo / Montagem – RD1)

Ela aprendeu o básico a respeito dos cuidados de beleza quando entrou na televisão. “Como tirar a maquiagem. Eu sou essa pessoa: eu chegava em casa e dormia de maquiagem. Eu não faço mais isso, eu não posso porque no dia seguinte é um trabalho para tirar. Fora os cuidados com a pele. Tenho um monte de amigas que acham isso um absurdo e com razão, porque faz mal para a pele”, contou.

Na conversa com Astrid Fontenelle, Gaby Amarantos, Pitty e Mônica, a famosa deu detalhes da sua rotina durante a quarentena. “Comecei a cuidar das coisas da casa e pouco antes dos jornais, eu estava limpando o banheiro, varrendo e lavando louça”, confessou.

No programa, Andréia Sadi recordou a repercussão da entrevista com o advogado do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Frederick Wassef. “Eu não tinha nem ideia dessa repercussão”, admitiu.

“Quando você passa essa história do advogado do Flávio Bolsonaro, da pergunta do ‘foi voando, tal, e não sei o que?’, aquilo era apenas o minuto 30 de uma entrevista de 50 minutos”, ressaltou. “Quando eu vi, a primeira reação que tive foi [me perguntar]: ‘Ai, meu Deus, será que eu sai do tom? Aquilo não é normal. É complicado, porque eu não tinha nem ideia dessa repercussão”, declarou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up