Rio Branco, Acre,


Dirigente do PP emociona com pedido de desculpas ao governador Gladson

"Busco junto a sua pessoa a dádiva espiritual do perdão", escreveu o pastor Reginaldo

O versículo 14 do capítulo seis do livro de Mateus diz: “Se perdoarem as ofensas uns dos outros, Deus também perdoará vocês”. É imbuído desse sentimento que o presidente do diretório municipal do Progressistas, pastor Reginaldo Ferreira, emocionou seus seguidores no Facebook ao pedir desculpas públicas ao governador Gladson Cameli.

Há cerca de duas semanas, um áudio vazado deu início a um desentendimento entre os dois e gerou uma crise que culminou na saída do chefe do Executivo do partido. O motivo foi a falta de alinhamento a respeito do apoio de Gladson à reeleição da prefeita Socorro Neri, uma vez que a legenda preferiu insistir na pré-candidatura de Tião Bocalom.

PUBLICIDADE

“O perdão é uma joia valiosíssima do tesouro do amor. E é dessa virtude, que humildemente lanço mão, ao apelar que do abundante amor com que Deus enriqueceu o seu coração, me concedas a graça de seu perdão”, declarou o dirigente partidário.

Reginaldo não citou nomes, mas lamentou o vazamento do áudio que intensificou a tensão já existente entre os dois. Ele reconheceu que passou dos limites ao criticar o governador e frisou que buscou diálogo com Cameli, mas sem sucesso.

Leia a íntegra da carta:

PERDÃO PERDÃO PERDÃO

Dirijo pedido de perdão ao jovem Gladson Cameli, excelentíssimo Governador do Estado do Acre.

O perdão é uma jóia valiosíssima do tesouro do amor. E é dessa virtude, que humildemente lanço mão, ao apelar que do abundante amor com que Deus enriqueceu o  seu coração, me concedas a graça de seu perdão.

Há uma quinzena de dias atrás, foi dado publicidade a um áudio de parte de uma tensa reunião em que eu debatia politicamente com dois dirigentes partidários aqui em Rio Branco.

Lamentavelmente, um dos dirigentes ou ambos, cederam a primitiva fraqueza humana, de ilicitamente gravar uma conversa estritamente privada. Não tratarei disso, pois não é o objeto de minha missiva e tal ato não pesa em meu espírito contra as duas pessoas. Desejo que encontrem  o perdão de Deus, pois o meu já os têem, assim como almejo obter o seu caro Governador.

Mas, muitíssimo mais lamentável, foi minha fraqueza e descompostura, em usar termos nada decorosos em referência a um ser humano, com o agravante de se tratar da maior autoridade do nosso Estado. Tal fraqueza não faz parte do meu perfil pessoal. Incidente desconexo do meu modo de vida e ofício. O senhor bem sabe. Perdão, perdão!

Tão logo tomei conhecimento do fatídico incidente, busquei tratar pessoalmente com sua pessoa, esforço reiterado sem sucesso. Acredito que dado a sua extensa e intensa agenda de trabalho.

Dado o insucesso de lhe dar com sua Excelência pessoalmente, me valho desse instrumento na expectativa de que, o mesmo chegue ao seu conhecimento e piedosamente me declares redimido de meu pecado e mal procedimento.

O homem em sua essência é um ser espiritual, portanto, me atenho ao pleito estritamente espiritual. E busco junto a sua pessoa a dádiva espiritual do perdão.

Quanto as questões de menor relevância (política/partido), permanecerei a sua disposição para o diálogo respeitoso e fraterno, como sempre.

Que graça e paz da parte de Cristo, lhe sejam multiplicadas e plenamente manifestas.

Pr. Reginaldo Ferreira da Silva

Rio Branco – AC, 31 de Julho de 2020.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias