Rio Branco, Acre,


Bocalom garante que vai manter passagem a R$ 1 para todos os estudantes

Prefeito eleito afirmou ainda que vai zerar o valor para alunos da rede pública municipal

O prefeito eleito Tião Bocalom (PP) pôs fim à polêmica do subsídio da passagem de ônibus para estudantes de Rio Branco. Em entrevista a um site local, ele afirmou que vai manter a passagem a R$ 1 para todos os alunos e anunciou ainda que zerará o valor para a rede pública municipal, que conta hoje com 8,5 mil jovens aptos a utilizarem o benefício (já excluindo creche e pré-escola).

Na semana passada, Bocalom teria dito a um jornal que cada governo vai precisar bancar sua parte, ou seja, alunos do estado deveriam contar com a subvenção paga pelo governador, por exemplo. Na ocasião, ele não se manifestou sobre as redes particular e federal.

“O que a gente precisa entender é que o transporte escolar é obrigatório ser gratuito para os estudantes. Então cada governo vai precisar bancar a sua parte. A prefeitura não pode bancar subsídios para alunos do governo do estado. A prefeitura vai bancar para todos os seus alunos. Rede estadual é o estado que precisa fazer”.

A fala provocou reação do movimento estudantil. O prefeito eleito, no entanto, disse ter sido mal interpretado e negou que acabaria com o direito, conquistado em 2013, no primeiro mandato de Marcus Alexandre (PT).

A planilha orçamentária da prefeitura de Rio Branco para o ano que vem voltada à mobilidade urbana prevê R$ 5,6 milhões apenas para subsidiar as passagens de ônibus para estudantes. Esse e outros valores ainda passarão pela apreciação e votação na Câmara dos Vereadores da capital em dezembro, antes do fim da atual legislatura.

Em 2020, foram destinados mais de R$ 6 milhões para essa finalidade. No entanto, por conta da suspensão das aulas presenciais em decorrência da pandemia de coronavírus, foram gastos, até outubro, somente R$ 800 mil. O valor economizado volta aos cofres do município para aplicação em outras ações. No ano passado, foram gastos aproximadamente R$ 6,2 milhões.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up